Diário da Crise: Ministro da Agricultura estabelece gabinete de crise para discutir perdas na suinocultura

Ministro da Agricultura estabelece gabinete de crise para discutir perdas na suinocultura

Definição aconteceu após números apresentados em encontro com ABCS e parlamentares

 

Em audiência realizada na tarde desta quarta-feira, 13, o Ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), Mendes Ribeiro Filho, estabeleceu gabinete de crise para discutir perdas na suinocultura. A decisão surgiu após dados contundentes apresentados pelo presidente da ABCS, Marcelo Lopes, e representantes das associações de suinocultores estaduais com  apoio maciço de Senadores e Deputados.

Segundo o Marcelo Lopes, entre os anos de 1996 a 2006 em todas as regiões do país mais de 70 mil produtores deixaram a atividade, em sua maioria micro e pequenos proprietários rurais, gerando um grave impacto social. “Somente no estado de Santa Catarina o número de produtores de suínos passou de um total de 130 mil para pouco mais de 50 mil no intervalo de 7 anos de acordo com o dados do Censo Agropecuário Brasileiro”, explicou. O presidente ainda esclareceu que “são estas as consequências dos anos de inercia do governo federal em apoiar a atividade. A continuar nesse ritmo em pouco tempo perderemos o restante dos produtores, colocando em risco o nosso segmento”, declarou.

As principais reivindicações foram: a prorrogação dos vencimentos das dívidas de custeio e investimento dos produtores de suínos; o aumento dos limites de crédito para retenção de matrizes, para o valor de R$ 500 por matriz até o limite de R$ 2 milhões por produtor/CPF; além da inclusão da carne suína na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM).

O preço pago por algumas empresas pelo suíno vivo nas granjas está sendo de R$ 1,90. Muito abaixo do mínimo defendido pela ABCS. Para manter um animal apto para o abate, o preço pago ao produtor não poderia ser inferior a R$ 2,60 por quilo vivo. É preciso levar em consideração que o produtor gasta com insumos, como o milho e a soja, que têm tido elevação nos preços, especialmente pelas condições climáticas não muito favoráveis que têm abalado nosso país.

A próxima audiência acontecerá no dia 27 de julho, às 14h, no gabinete do Ministro. As ações do comitê de crise também incluem uma assembleia geral extraordinária do sistema ABCS, no dia 22 de junho, para organização e mobilização de todos os produtores de suínos para o grande ato público que acontecerá na primeira semana julho no Congresso Nacional.

Participaram ainda da audiência o Senador Casildo Maldaner (PMDB-SC); Ana Amélia Lemos (PP-RS), Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), Deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS), Valdir Colatto (PMDB/SC) e Dep. Marcon (PT-RS).  Também compareceram Paulo Lucion, da Associação dos Criadores de Mato Grosso (ACRISMAT); Valdecir Folador, da Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS); Losivanio Lorenzi, da Associação dos Criadores de Suínos de Santa Catarina (ACCS); Valdomiro Ferreira, da Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS).

 

Fonte: ABCS
Publicado em 13/6/2012

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas