MAPA não cumpre medidas divulgadas e decepciona suinocultores

MAPA não cumpre medidas divulgadas e decepciona suinocultores

Presidente da ABCS esclarece o assunto em coletiva de imprensa


O presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Marcelo Lopes, divulgou nesta segunda-feira (30), em coletiva à imprensa, os reflexos da crise diante do não cumprimento do pacote de medidas anunciadas pelo Ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, após reunião com representes dos criadores de suínos realizada no dia 19 de julho.

Segundo Marcelo Lopes, a não inclusão das medidas para amenizar a crise no setor de suínos na pauta do Conselho Monetário Nacional (CMN), durante reunião extraordinária realizada na última sexta-feira (27), trouxe desespero aos suinocultores de todo o Brasil. “Dezenas de produtores de suínos já acionaram a ABCS informando que as dívidas não foram prorrogadas e que já constam em protesto”.  Segundo o presidente da ABCS, a situação agravou, pois não houve análise do CMN para liberação de nenhuma das medidas divulgadas.

Ainda para o presidente, todas as providências tomadas pelo governo para atenuar a crise precisam passar pelo crivo do CMN, o que ainda não aconteceu. As medidas são: leilão de Prêmio de Escoamento do Produto (PEP) para apoiar a comercialização de suínos vivos e assegurar aos produtores rurais um preço de referência de R$ 2,30/kg, além da prorrogação das dívidas de custeio e investimento; criação da Linha Especial de Crédito (LEC) para os adquirentes de leitões ao preço de R$ 3,60 / kg de leitão vivo, podendo acessar esta linha produtores, agroindústrias, cooperativas e varejistas; e a criação de uma linha de retenção de matrizes suínas com limite de R$ 2 milhões por produtor, com até dois anos de prazo.

“Todos esses suinocultores acreditaram na promessa do governo, e agora estão abandonados”, reforçou o presidente. Nos últimos dias, a crise que assola ao setor de suínos ganhou proporções ainda mais dramáticas com o aumento no preço do farelo de soja que repercutiu negativamente para os suinocultores de todo o país. “A suinocultura brasileira irá decretar falência”, declarou.

Para a ABCS, os próximos passos são buscar apoio junto a Casa Civil e a Presidente da República, Dilma Rousseff. “Milhares de famílias têm seu sustento nessa atividade [suinocultura]. Precisamos que nossos governantes compreendam a gravidade da situação e apresentem medidas concretas”, encerrou o presidente.

 

Fonte: ABCS
Publicado em 30/7/2012

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas