Brasileiros conhecem a história e a criação do “Porco Ibérico de Bellota”

Boletim Informativo da ABCS
Missão Franco Ibérica

Porco Ibérico de BellotaUm mergulho profundo no sistema de criação do “Suíno Ibérico e Bellota”. Foi assim o primeiro dia de atividades da missão brasileira que está visitando granjas, indústrias, empresas, cooperativas, centros de pesquisa, sistemas de identificação, universidades, mercados atacadistas, bolsas de comercialização e órgãos governamentais da Espanha e França, desde segunda-feira, dia 26 de abril, e que prossegue até o dia 12 de maio. A Espanha produz atualmente quase 3,3 milhões de toneladas de carne suína e exporta nada menos do que 1,2 milhão de toneladas. Já a França tem uma produção que beira os dois milhões de toneladas. O “porco ibérico”, como é conhecido no país este suíno rústico, natural da região Sudoeste da Espanha, e que dá origem ao presunto mais famoso e lucrativo do mundo, responde por aproximadamene 15% da produção do país.

A idéia da missão nasceu de um convite feito ao governo brasileiro pelo Adido Agrícola da Espanha no Brasil, José Maria Gómez-Nieves. “E o propósito desta verdadeira jornada de conhecimento é o aspecto produtivo e tecnológico da cadeia da suinocultura espanhola e francesa e não questões comerciais ou sanitárias”, reforça Felipe José de Carvalho Corrêa, Coordenador do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil (MAPA).

São dois grupos que viajarão por diversas cidades europeias. Um vai tratar exclusivamente da produção de ovinos e caprinos e o outro somente suinocultura. Mas os municípios visitados pela comitiva serão praticamente os mesmos. A comitiva também vai manter reuniões com representantes dos ministérios da agricultura e pecuária da Espanha e França, além de ser convidada especial para dois encontros com os embaixadores brasileiros nos dois países, nos dias 5, em Madri, e 12 de maio, em Paris.

ABCS - Associação Brasileira dos Criadores de SuínosO grupo ligado à Suinocultura brasileira é formado pelo Secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativista (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Marcio Portocarrero: o Vice-Presidente Financeiro da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) e Presidente da Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul, Ademar da Silva Junior; o suinocultor e Professor da Universidade de Brasília (UnB), Josemar Xavier; do Diretor Executivo da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Fabiano Coser; do suinocultor e empresário sul-matogrossense José Alberto Pinesso e do proprietário da Agriness Sistemas e Tecnologias de Informação Ltda, empresa de desenvolvimento e gestão de softwares para a cadeia de carnes, Ewerton Gubert.

Nesta segunda-feira, a comitiva passou pelos municípios de Badajoz e Olivenza, onde conheceu o Centro Nacional de Pesquisa do Porco Ibérico da Linha Valdesequera, que conta com 200 matrizes e um trabalho intensivo de pesquisa e desenvolvimento do animal, que vive em criação extensiva, só come ração num período curto de vida e tem como base da nutrição a relva e um fruto chamado Bellota, original da região e que garante a gordura entremeada na carne, que confere o sabor característico do Jamon, o presunto espanhol. A comitiva também visitou a Estação Pecuária Regional Centro de Seleção e Reprodução Animal, que faz a seleção genética de diversas espécies de animais que estão em processo de extinção na Espanha, como suínos, eqüinos, ovinos, burros, etc.

Nesta terça-feira, os dois grupos seguem para Jerez de los Caballeros e Fregenal de la Sierra, onde visitam granjas e se reúnem com dirigentes da Cooperativa Ganaderos de la Sierra.

Fonte: Matéria produzida pela AnimalWorld que está acompanhando a missão
 
Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas