Primeiro Painel discute a cadeia produtiva de suínos no nordeste

Boletim Informativo da ABCS
Almiro Apresenta o projeto
Brasília – Foi realizado ontem, quinta-feira, o primeiro painel de discussões para o levantamento descritivo da suinocultura do nordeste brasileiro com objetivo de conhecer em maior profundidade a realidade local, através do estudo das principais regiões produtoras e dos sistemas de criação existentes. Realizado na Paraíba, o primeiro de cinco painéis contou com participação dos produtores da região da Paraíba, e alunos de graduação e pós-graduação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), além de representantes da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Universidade de Brasília (UnB), da Emater/PB (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba) e também no SENAR/PB.
A coordenadora do projeto e professora da UFPB, Ludmila da Paz Gomes da Silva, explica que o painel possibilitará a identificação dos principais atores da suinocultura (produtores, indústrias, mercado, empresas privadas, órgãos de governo, universidades, etc;) e dos sistemas de produção e comercialização da suinocultura de cada estado. “Neste painel já conseguimos identificar que dos cinco tipos de produção pré-estabelecidos no questionário, o estado da Paraíba só possui três. Isso demonstra que cada estado apresentará particularidades e que devemos estar preparados para atuar em todos os tipos de produção existente” conta.
Para o produtor da região Itabaiana na Paraíba, Jocelyn Veloso Borges, que participou do primeiro painel é fundamental unir os suinocultores nesse projeto. “O conhecimento que o questionário irá levantar possibilitará aos produtores aprimorarem a produção, ampliar a tecnologia usada e aderir a novas técnicas de manejo. Assim, conseguiremos maior qualificação na produção e, consequentemente, uma carne que atenda a diversos mercados e também ao consumidor”, completa.
As atividades serão divididas em duas etapas: a primeira acontece de março a maio nos nove estados da região e contará com um painel de discussão, envolvendo toda cadeia produtiva. Já na segunda etapa, o estudo irá colher dados por meio de um questionário baseado na primeira parte da iniciativa. “Após a primeira parte do processo já conseguiremos gerar um levantamento censitário da suinocultura comercial na região nordeste,”, explica Fabiano Coser, diretor-executivo da ABCS.
Para o superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Estado da Paraíba (SENAR/PB), Almiro de Sá Ferreira, a iniciativa trará grandes resultados para a economia e pecuária paraibana, criando possibilidades de aumento de renda com a instauração de novas técnicas e estruturas nas produções. “O diagnóstico indicará os pontos em que apresentamos mais dificuldades e assim, conseguiremos interferir na realidade da suinocultura atual e corrigir erros que possam trazer problemas no futuro”, finaliza.
 
Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas