ABCS é “benchmark” para associações, afirma a Diretoria do maior grupo de varejo do Brasil

 

ABCS é “benchmark” para associações, afirma a Diretoria do maior grupo de varejo do Brasil

Em um mês, “A Carne Suína é 10” alcançou centenas de profissionais e consumidores do grupo

 

A Ação da Semana Nacional da Carne suína, parte integrante dos trabalhos do  PNDS (Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura) , módulo Sustentabilidade, da ABCS (Associação Brasileira dos Criadores de Suínos), foi classificado como benchmark – modelo de referência, do inglês – pelo Grupo Pão de Açúcar e o Sebrae Nacional durante almoço realizado na última sexta-feira (dia 7 de junho), em São Paulo.

As ações da segunda fase do PNDS, que visam a capacitação e a sustentabilidade de todos os elos da cadeia produtiva da suinocultura, começaram em 1º de maio e já alcançaram expressivos resultados. O Curso de Cortes Suínos e a Oficina Gastronômica “A Carne Suína é 10”, realizadas em São Paulo, já chegaram a mais de 300 profissionais de açougue de quase 200 lojas do Pão de Açúcar e do Extra além de centenas de consumidores finais.

O diretor comercial de perecíveis do Grupo Pão de Açúcar, Leonardo Miyao, elogiou a organização e o profissionalismo da ABCS ao traçar metas e objetivos claros para o projeto bem como a execução “à risca” das atividades, que vão convergir para a Semana Nacional da Carne Suína, entre 2 a 16 de outubro deste ano. “Para o Grupo Pão de Açúcar, a parceria com a ABCS e o Sebrae Nacional é o que vai fazer a diferença na capacitação e na especialização do nosso time de loja para podermos alavancar os volumes de venda de carne suína e alcançar grande aceitação por parte do consumidor”, disse.

Para a gerente adjunta da Unidade de Atendimento Coletivo de Agronegócios do Sebrae Nacional, Fátima Lamar, o modelo aberto pela ABCS junto ao Pão de Açúcar pode servir para outras cadeias produtivas no Brasil. Fátima explicou que, depois de começar com o elo primário junto aos produtores e passar pela indústria, o trabalho da ABCS no varejo favorece a sustentabilidade de todo o setor.

“Eu vislumbro, inclusive, a possibilidade de dar continuidade com o Grupo Pão de Açúcar para outros setores que trabalhamos no Sebrae Nacional. É a primeira vez que fazemos com o varejo e sabemos que um projeto será vitorioso. Isso porque o consumidor vai saber que o produto é bom para a saúde e de excelente qualidade”, avaliou.

Para o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, o  encontro foi fundamental para aproximar ainda mais as diretorias da associação, Sebrae Nacional e do Pão de Açúcar, apresentar os resultados iniciais da parceria e traçar perspectivas para os próximos passos. “Fiquei muito feliz em ver que ambos parceiros estão muito satisfeitos com as ações em um pouco mais de um mês de trabalho. A Semana Nacional da Carne Suína, em outubro, vai ser um sucesso absoluto para

toda a cadeia da suinocultura e trará muitos frutos para os produtores de suínos de todo o Brasil”, previu.

Para o gerente comercial de aves e suínos do Grupo Pão de Açúcar, Luiz Roberto Baruzzi, a adesão dos profissionais de carnes foi muito grande em todas as lojas onde ocorreram os treinamentos do PNDS Sustentabilidade e isso, aliado à qualidade da carne suína, será o pilar para o sucesso da campanha nacional.

“Os profissionais que estão na ponta da cadeia são quem tem contato com o consumidor. Já fizemos trabalhos deste tipo para outros produtos, mas nenhum com esta magnitude. Abranger todas as lojas em todas as regiões é a primeira vez. Ou seja, teremos a linha de frente com a preparação e a informação real sobre esse produto fantástico que é a carne suína além de nossa capacidade de promover o produto”, comentou.

O gerente de desenvolvimento de carnes e peixes do Grupo Pão de Açúcar, Vagner Giomo, tem um ponto de vista privilegiado sobre o PNDS já que acompanha e acredita no projeto desde seus primeiros passos em 2006. “Eu trabalho com carnes há quase 20 anos e sempre fui um entusiasta da carne suína. No começo, notamos que havia grande espaço para crescer. A carne suína tem mais tecnologias que as outras e a indústria avançou sensivelmente na parte de frio, sanidade e genética, entre outros pontos, nestes anos. Mas ainda há muito o que fazer na cultura de consumo. O formato do PNDS é perfeito para isso pois atinge a linha de frente da cadeia e cria a cultura para o consumo”, analisou.

O gerente de formação técnica de perecíveis do Grupo Pão de Açúcar, Marco Antônio Rocha, classifica como excelente a capacitação desenvolvida pelo PNDS no primeiro mês. “Nossa equipe de operação de loja está motivada pois está efetivamente enriquecendo o aprendizado sobre a carne suína. Isso nos deixa confiantes de que conseguiremos resultados expressivos”, relatou.

Novos parceiros

Na opinião do diretor-executivo da ABCS, Fabiano Coser, a impressão que fica do encontro é a “melhor possível” já que a avaliação dos parceiros sobre o início das atividades é muito positiva e todos acreditam em uma grande transformação no mercado bem como no engajamento de novos parceiros da agroindústria.

“Foi muito bom realmente saber que nossos parceiros estão realmente envolvidos e empolgados com o andamento do projeto. Sem dúvida, o PNDS está no caminho certo e este é o grande momento para a suinocultura brasileira. A Semana é a coroação de tudo o que foi feito nos últimos três anos e, com certeza, novos parceiros da agroindústria chegarão porque, agora, vendemos uma ação e antes era uma ideia”, adiantou.

A coordenadora do PNDS Sustentabilidade, Lívia Machado,  acrescentou que a Semana Nacional da Carne Suína é um exemplo de parceria sustentável que mobiliza parceiros estratégicos e abre oportunidade para todo o setor. “Acredito que as agroindústrias e as empresas amigas da ABCS vão entender que chegamos ao varejo e ao consumidor. Quanto mais tivermos uma estratégia única para a carne suína teremos mais chances de chegar a 18, 20, 22 quilos de consumo per capita”, finalizou.

 

 

 

Mais informações:
Dados Comunicação
Daniel Azevedo - (19) 9361-3821 ou (19) 3395-0405
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas