Médico do Programa Bem Estar derruba mitos sobre a carne suína

 

Médico do Programa Bem Estar derruba mitos sobre a carne suína

Palestra do Dr. Halpern aconteceu no Senac em São Paulo e é parte das ações da SNCS


O consultor do programa Bem-Estar da Rede Globo, Dr. Alfredo Halpern, realizou a palestra de Saudabilidade “A Carne Suína é 10!” com o tema “Carne suína: uma avaliação científica”, na última sexta-feira (dia 30 de agosto), para cerca de 100 alunos do curso de Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário Senac Santo Amaro, na cidade de São Paulo.

A ação faz parte da campanha nacional “A Carne Suína é 10!”, organizada pela ABCS (Associação Brasileira dos Criadores de Suínos) por meio do PNDS Sustentabilidade em parceria com o Sebrae Nacional, Sebrae-SP e o Grupo Pão de Açúcar, e compõe a preparação para a Semana Nacional da Carne Suína, que vai acontecer de 2 a 16 de outubro em todas as unidades do maior grupo varejista do país.

O médico endocrinologista e livre-docente da USP (Universidade de São Paulo) apresentou dados sobre o consumo mundial do produto e contou quais são e como se formaram os mitos e preconceitos contra a carne suína. “Os mitos e preconceitos contra o produto tem origens religiosas e culturais, mas não correspondem às verdades científicas. Os países com maior índice de desenvolvimento e maior nível de informação são justamente os que consomem mais carne suína.”, introduziu.

Segundo Halpern, a maioria dos cortes suínos possui menos colesterol e menos gordura do que cortes de aves ou bovinos. “O lombo suíno, por exemplo, tem menos gordura e mais proteína que a coxa de frango ou o filé mignon bovino. Quanto a colesterol, menos que o mignon e até mesmo que o peito de frango sem pele”, comentou.

Sobre a digestabilidade, ele afirmou que sua experiência em consultórios permite afirmar que a carne suína gera maior facilidade no processo digestivo de grande parte de seus pacientes em relação a outros tipos de proteína animal. “Observo isso em meus pacientes e pretendo publicar um estudo sobre a digestabilidade da carne suína”, planejou.

Quanto à saudabilidade, o médico descartou qualquer possibilidade de a carne suína transmitir cisticercose a humanos. “A doença é transmitida pelo próprio homem. Ou seja, é a água contaminada com dejetos humanos infectados pode chegar a verduras e legumes que, sem limpeza adequada, transmitem a doença a outro ser humano. A carne suína não transmite o cisticerco”, garantiu.

“Em suma, a carne suína vem sendo acusada injustamente, o Brasil tem um consumo muito baixo e o produto pode ser incluído e estimulado em dietas saudáveis”, concluiu o especialista que também é colunista da revista Saúde da Editora Abril, que recentemente estampou sua capa com as qualidades da carne suína.

A coordenadora do curso de Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário Senac Santo Amaro, Irene Coutinho de Macedo, comentou que a palestra superou as expectativas e trata-se de um tema importante para os profissionais e futuros nutricionistas.

“Foi muito boa pelo conteúdo e a forma acessível. Os alunos demonstraram muito interesse com perguntas e puderam desmistificar vários preconceitos. Fico feliz com a iniciativa da ABCS pois, como nutricionista, sempre acreditei nas qualidades da carne suína. Inclusive, pretendo trabalhar ainda mais com o produto em nossos cursos, principalmente com cortes especiais e modos de preparo”, revelou.

A aluna do 2º semestre de Nutrição, Roberta Angelo Zani, comentou que muitas pessoas deixam de comer o produto por simples desinformação e dizem que não gostam. “O mito é forte, mas com informação isso muda. Com certeza, mais gente passará a comer. A qualidade da carne suína foi uma surpresa e uma novidade para mim”, disse.

O diretor-executivo da ABCS, Fabiano Coser, que apresentou os vídeos promocionais da Campanha Nacional “A Carne Suína é 10!”, também respondeu questões dos participantes sobre o sistema de produção de suínos no Brasil e seus rigorosos padrões sanitários. “A produção de suínos no Brasil é referência e traz todas as garantias de qualidade para o produto final quando recebe o SIF”, disse.

 

SNCS chega ao CRN de Goiás e capacita mais de 350 profissionais

Em parceria com a AGS (Associação Goiana de Suinocultores) e apoiadores da ação, a ABCS levou a nutricionista e consultora da entidade, Thaliane Dias, a apresentar a palestra “Carne suína, consumindo com mais sabor e saúde” para mais de 350 nutricionistas (entre profissionais e estudantes) em evento comemorativo pelo Dia do Nutricionista organizado pelo CRN (Conselho Regional de Nutrição) no auditório do SGPA (Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura).

Thaliane tratou de temas como as propriedades da carne suína a partir de tabelas nutricionais, mitos e verdades da proteína e como inserir o produto em dietas saudáveis inclusive para obesos e diabéticos. A apresentação visa informar profissionais de saúde, nutricionistas, chefs, profissionais de açougue e consumidores finais sobre a qualidade, sabor e praticidade da carne suína.

A palestra integrou as comemorações pelo Dia do Nutricionista, tradicionalmente organizado pelo CRN, contou com sorteio de brindes bem como um coffee break, organizado pela ABCS e pela AGS, com pratos a base de carne suína aos convidados. “A AGS está satisfeita em liderar essa ação da Semana Nacional. Por meio do PNDS temos levado cada dia mais conhecimento sobre o nosso produto. Essa é uma alavanca concreta para o consumo de carne suína em nosso país”, comentou a gerente executiva da AGS, Crenilda Neves.

A conselheira do CRN-1 (Conselho Regional de Nutrição), Gleiva Staciarini, destacou a validade da ação do PNDS Sustentabilidade para trazer informação de qualidade sobre o produto. “Temos palestras sobre a carne suína desde 2010 em parceria com a AGS. No evento de sexta-feira, percebi que os participantes ficaram muito interessados e ainda tinham dúvidas sobre a carne suína mesmo sendo profissionais. Isso significa que há muito campo para avançar pois é um trabalho longo. Inclusive, já nos procuraram para levar a palestra para outros lugares como universidades”, revelou.

A coordenadora nacional do PNDS, Lívia Machado, destacou a representatividade e ineditismo da ação, pois reuniu mais de 300 profissionais já formados na área de nutrição que atuam cotidianamente na formação de conceitos nutricionais da população do estado. “Certamente os novos conceitos e verdades aprendidas sobre a carne suína serão levados ao consumidor e gerarão o aumento de consumo direto da carne suína. Agradeço a AGS e todos os parceiros do estado, além do CRN GO pelo interesse e abertura para a realização do evento”, comentou.

 

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas