Debatedores revelam novos paradigmas da produção na abertura da AveSui

Debatedores revelam novos paradigmas da produção na abertura da AveSui

ABCS apoiou o Painel que contou com o diretor-geral da FAO, José Graziano

 

O “Painel Conjuntural de Mercado de Aves e Suínos”, apoiado  pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), abriu a AveSui, ontem, em Florianópolis, com debates de alto nível e a participação de especialistas de referência nacional e internacional sobre os setores de suínos e aves.

“A ABCS apoia o debate e a disseminação de informação de qualidade da maneira mais ampla possível para que todos os integrantes do setor possam melhorar sua compreensão do mercado e, assim, planejar suas ações. Por isso, eventos como a AveSui e o Painel Conjuntural são importantes e merecem nosso apoio”, comentou o presidente da entidade, Marcelo Lopes.

Na abertura do Painel, o jornalista e apresentador do Canal Rural e do Notícias Agrícolas, João Batista Olivi, contextualizou o auditório sobre números atuais do mercado antes de iniciar a participação dos palestrantes em uma dinâmica de perguntas e respostas.

“O Painel, promovido pela Gessuli, apresentou um novo paradigma para o setor. Foram tantas informações relevantes para a sociedade brasileira que deveriam chegar mais ao conhecimento de todos. Foi um show de informações e um passo importante para a compreensão de que é o Brasil do interior que sustenta o Brasil”, destacou o âncora.

O vice-presidente executivo do Sindirações, Ariovaldo Zanni, foi perguntado sobre se a China ainda seria capaz de manter o crescimento da demanda por produtos do agronegócio brasileiro. “A China vai continuar como fator de aumento da demanda por alimentos. A redução do ritmo do PIB chinês não é esgotamento do modelo mas sim controle planejado do governo daquele país”, avaliou.

Em seguida, o analista sênior de proteína animal do Rabobank, Adolfo Fontes, traçou um quadro para o mercado global de carne suína. “A queda da produção dos EUA pela PEDv não trará muito impacto nos preços pois a UE tem um excedente gerado com o embargo russo. Além disso, a China terá uma produção recorde. O Brasil deve sim manter seus atuais clientes e mirar China e Japão, mas países como México e Colômbia são oportunidade”, sintetizou.

O Painel Conjuntural da AveSui prosseguiu com o chefe-geral da Embrapa Aves e Suínos, Dirceu Talamini. Ele relatou algumas das contribuições da entidade para os setores de aves e suínos e destacou a qualidade da produção brasileira. “A Embrapa contribuiu com cerca de 40% da melhora do desempenho da produção suinícola brasileira nas últimas décadas. Mas, apesar de nossa excelente qualidade nas granjas, devemos estar atentos aos desafios de biosseguridade, meio ambiente e tecnologia”, resumiu.

O diretor de agropecuária e comércio exterior da BRF, Luiz Stabile, por sua vez, reconheceu as grandes oportunidades para a suinocultura e avicultura brasileiras mas aconselhou prudência. “Este ano reduziremos nossa produção em 1% para suínos e 5% para aves. Temos oportunidades internacionais certamente mas, hoje, elas são menores do que já foram no passado. O produtor deve ter escala, rastreabilidade, sanidade e eficiência para prosperar no futuro”, aconselhou.


Homenagens

Durante o Painel Conjuntural, a AveSui homenageou o diretor-geral da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentos), José Graziano, com a condecoração “Personalidade Mundial do Agronegócio” pela sua atuação no combate à fome no Brasil e no mundo.

“Embora a população mundial tenha triplicado desde 1970, produzimos hoje 40% mais alimentos per capita graças aos produtores. Hoje não falta comida, mas sim temos problemas de distribuição e desigualdades para acabar com a fome. Além disso, estamos atrasados quanto nosso impacto no meio ambiente pois, novamente, os pobres seriam as principais vítimas já que as mudanças climáticas podem reduzir a produção e reintroduzir a incerteza se haverá alimento na humanidade”, argumentou o criador do Fome Zero.

Além de Graziano, foram homenageadas personalidades técnicas e empresariais. A pesquisadora Janice Zanella, da Embrapa Suínos e Aves, recebeu a placa “Personalidade Técnica da Suinocultura Brasileira”, o produtor Antônio Ianni, recebeu a distinção como “Personalidade Empresarial da Suinocultura Brasileira” e, no segmento de avicultura, o professor Otto Mack Junqueira, da Unesp, foi reconhecido como “Personalidade Técnica”.

A AveSui acontece até amanhã (15-05) e já é considerado um sucesso pelos organizadores.

 

Fonte: ABCS
Publicado em 14/05/2014

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas