Senadora Ana Amélia cobra inclusão carne suína na PGPM no Senado

Senadora Ana Amélia cobra inclusão carne suína na PGPM no Senado

Parlamentar destacou demanda da ABCS em seu pronunciamento

 

A luta da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) e de milhares de suinocultores pela inclusão da carne suína na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) voltou a ser cobrada, ontem, no Senado Federal. A senadora Ana Amélia Lemos, que presidia a sessão, defendeu a demanda de décadas da suinocultura brasileira no plenário e argumentou sobre a importância da medida para o setor em resposta ao pronunciamento da também senadora Gleisi Hoffmann.

“A senadora Gleisi Hoffman mencionou que estará sendo discutida a inclusão de alguns produtos na PGPM, como a carne ovina e caprina. Eu já tinha encaminhado ao Ministério da Fazenda, por uma solicitação da ABCS, também a inclusão da carne suína no rol da garantia do preço mínimo”, cobrou a senadora Ana Amélia, que também integra a Frente Parlamentar Mista da Suinocultura. Assista no link abaixo:

http://www.anaamelialemos.com.br/videos/senadora-renova-cobranca-de-criacao-da-pgpm-para-a-suinocultura)

O assunto foi tratado após o pronunciamento da também senadora Gleisi Hoffmann que, ao falar das ações do governo federal em apoio à agricultura, revelou a possibilidade de inclusão de alguns produtos na PGPM. “A PGPM vai ser garantida, além dos itens já contemplados, a vários produtos como a batata doce, o cará, a erva mate, a mandioca, o tomate e a carne de ovino e caprino. Isso tem uma significância grande para o produtor para que ele não perca preço no mercado”, disse Gleisi Hoffmann. Assista, a partir de 7 min e 45 seg, no link abaixo:

https://www.facebook.com/photo.php?v=287042904806303)

A senadora Ana Amélia completou sua consideração ao recomendar a inclusão da carne suína e dar alguns detalhes sobre como funcionaria o instrumento. “Espero a carne suína também seja apreciada porque é um setor que sofre cíclicas crises. Seria apenas um gatilho para, quando tiver a crise, estar lá a garantia do preço mínimo. Quando não tem crise, como agora por exemplo, não há problema. Não é para regular o mercado e, sim, ter a garantia que, em um momento de crise, os produtores possam ter esta proteção”, defendeu a senadora Ana Amélia.

A suinocultura brasileira demanda a inclusão da carne suína nas políticas de garantias de preço mínimo do governo federal há mais de 50 anos e, nos últimos anos, uma série de fatores econômicos no Brasil e no exterior aumentaram ainda mais a necessidade do setor.

“A ABCS está confiante na inclusão da carne suína na PGPM e não vai recuar até que o nosso produto faça parte da Política de Preços Mínimos. Essa é uma demanda histórica do setor e se faz necessária em momentos de crises, para que o suinocultor se mantenha na atividade e não deixe de atender a demanda do consumidor brasileiro e das exportações, mantendo sua contribuição na balança comercial brasileira” reforçou o presidente da ABCS, Marcelo Lopes.

A sessão de ontem também previa a votação do veto da presidente Dilma Rousseff, anunciado no final do ano passado, ao projeto de inclusão da carne suína na PGPM, mas a votação foi adiada por conta de outras discussões como a PEC (Projeto de Emenda Constitucional) do Trabalho Escravo.

 

Fonte: ABCS
Publicado dia 28/05/2014

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas