ABCS apresenta Fundo Nacional para potencializar consumo de carne suína

ABCS apresenta Fundo Nacional para potencializar consumo de carne suína

Iniciativa visa sustentabilidade do setor e é elogiada por frigoríficos

 

A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) apresentou aos representantes dos principais frigoríficos do país o projeto do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS) em reunião realizada na sede do GPA, em São Paulo.

A proposta da associação nacional visa criar condições para que a suinocultura brasileira possa trabalhar a imagem e divulgar a carne suína no Brasil de maneira consistente e, assim, aproveitar as grandes oportunidades destes mercados para trazer sustentabilidade aos produtores e toda cadeia produtiva. O objetivo é desenvolver uma forma de trabalho institucional que promova a carne suína e oportunize a todos um aumento nas vendas. Os detalhes do funcionamento do FNDS serão debatidos com os diferentes elos da cadeia a partir de uma agenda de reuniões.

Na oportunidade foi apresentado aos frigoríficos todo o trabalho do PNDS no país junto as afiliadas e parceiros da ABCS. “O que despertou atenção dos frigoríficos foi a forma sistêmica como o PNDS atua no país atendendo a produtores, a indústria e também realizando centenas de ações junto aos consumidores para a promoção da carne suína. Além de atuar em 14 unidades da federação, realizamos ações nacionais, a exemplo da Semana Nacional da Carne Suína junto a maior rede de varejo do país, que aumentou em 77% o volume de carne suína vendida no Brasil nas lojas do GPA em outubro passado trazendo oportunidade de ganhos a todas as indústrias.

“Nos últimos quatro anos, realizamos importantes avanços com um orçamento modesto. Elevamos o consumo de carne suína per capita, reposicionamos o produto na maior rede varejista do país, avançamos na qualidade dentro das granjas e tivemos conquistas no campo político. Vemos oportunidades de fazer muito mais e precisamos ampliar o trabalho a favor de todo o setor. O benefício será de todos e os produtores e a indústria precisam participar desse esforço. Já temos o frigorifico Suinco que aderiu ao projeto e agora vamos reunir as indústrias e concretizar essa ação”, ressaltou o presidente da ABCS, Marcelo Lopes.

Lopes citou ainda o exemplo da recente viagem realizada à China, com apoio do Ministério da Agricultura, que levou uma delegação de suinocultores brasileiros a algumas das maiores feiras de alimentos do mundo. “O estande dos produtores de suínos americanos era enorme. E falamos com os representantes deles que, inclusive, admiram e se interessam pelo nosso trabalho. O orçamento deles é dezenas de vezes maior que o nosso e isso faz a diferença para conquistar consumidores e atuar em prol da cadeia de suínos”, argumentou.

O novo projeto despertou interesse dos representantes dos frigoríficos e foi bem recebido. O gerente nacional de vendas da Big Frango/Palmali, Marcelo Sansalone, manifestou apoio à iniciativa e concordou que a proteína suína tem grande potencial a ser explorado.

“A ideia de criar um fundo de incentivo ao consumo da carne suína é muito interessante e deve funcionar com muita transparência. É fundamental divulgar que nossa produção é excelente e não tem nada com o passado. Nossa carne suína é ótima e muito consumida por todo o mundo. Se eles consomem, nossos consumidores também podem consumir mais”, avaliou.

A percepção sobre a necessidade do Fundo para estruturar a representação do setor suinícola é compartilhada pela JBS. O supervisor de vendas da multinacional brasileira, Paulo Bertelli, comentou que um trabalho estruturado é instrumento para favorecer a suinocultura como um todo. “A ideia é muito boa e interessante. Pensamos da mesma forma que a ABCS. Para o setor em geral é algo necessário e capaz de mudar percepções do mercado e alavancar preços e vendas”, afirmou.

 

Fonte: ABCS

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas