Dr. Drauzio Varella afirma: “consumo de carne é saudável”

Dr. Drauzio Varella afirma: “consumo de carne é saudável”

Consumidor  de carne suína, médico fala em mito contra o produto

 

O Dr. Drauzio Varella foi a principal atração do evento de abertura da 2ª Semana Nacional da Carne Suína, realizada na última quarta-feira, no Auditório do GPA, em São Paulo. O médico, famoso por quadros de saúde no programa Fantástico da Rede Globo, apresentou a palestra “Qual a dieta ideal? Por que os regimes para emagrecer estão fadados ao insucesso? Carne vermelha, um veneno para o coração ou um mito dos anos setenta que se mantem apesar da falta de evidencias?” para um público de autoridades do agronegócio nacional e líderes da suinocultura brasileira.

Varella explicou que a origem da crença de que o consumo de carne poderia ser prejudicial à saúde data da década de 1960 ou 1970, quando pesquisas médicas estadunidenses se apressaram em encontrar um “culpado” para os problemas do coração. “Tais médicos, pressionados pela opinião pública, relacionaram a gordura da carne ao colesterol e, por fim, com os problemas cardíacos. A partir daí, os americanos começaram a comer muito mais carboidratos e criou-se uma geração de obesos”, disse.

O médico detalhou que atualmente a ciência já reviu este entendimento por meio de milhares de estudos. "Criou-se quase um dogma de que a carne eleva a possibilidade de problemas no coração. Isso é um mito. Na verdade, o único tipo de gordura que faz mal é a trans que não existe na natureza, pois é criada de maneira artificial, e não está nas carnes", explicou.

Ele explicou ainda que a alimentação é um dos fatores mais importantes para cuidar da saúde, mas não o único. “As pessoas devem comer comida de verdade, aquilo que seus avós comiam. A carne está incluída nisso. Não existe nenhum estudo científico que demonstre que a carne tem impacto negativo na saúde humana” ressaltou. “Mas, além de comer comida de verdade, devem praticar atividade física e manter outros hábitos saudáveis”, indicou.

Durante a palestra também detalhou que o corpo humano foi “planejado” para durar cerca de 30 anos e, como atualmente a expectativa de vida é bem maior, devemos nos prevenir dos problemas com uma dieta variada e exercícios físicos. “Os problemas do coração estão muito mais associados ao sedentarismo e a alta ingestão de carboidratos, açúcar e gordura trans do que ao consumo de carne. Antes se utilizava muito mais gordura animal na dieta e não havia tantos problemas cardíacos. Eles eram mais ativos e tinham uma dieta de comida de verdade”, argumentou.

No encerramento do evento, o médico ainda participou de uma sessão de perguntas e tirou dúvidas do público e dos jornalistas. Na ocasião, ele declarou-se como um consumidor  da carne suína (citou até mesmo ser um fã de torresmo) e frisou que a saúde “em dia” depende de cada um. “O caminho para uma vida mais saudável depende de cada um e deve ser encontrado individualmente”, finalizou.

Fonte: ABCS
Publicado em 08/09/2014

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas