Peste Suína Clássica: ABCS representa setor em debate sobre reconhecimento da OIE

Peste Suína Clássica: ABCS representa setor em debate sobre reconhecimento da OIE

Reunião, organizada pelo MAPA, reúne vigilâncias sanitárias de todo país

 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) organiza, nos próximos dias 14 e 15 de outubro, a “Reunião para Reconhecimento Internacional como Zona Livre de Peste Suína Clássica (PSC)”, no auditório do Instituto Mineiro de Agropecuária, em Belo Horizonte.

O evento, que contará com a participação da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), é mais um passo para a mobilização da suinocultura nacional com vistas à adequação do maior número possível de estados brasileiros aos novos requisitos da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) sobre a doença.

“O Ministério convidou a ABCS e outras entidades representativas da suinocultura, além de integrantes das defesas sanitárias estaduais, para alinhar os procedimentos necessários ao reconhecimento internacional. O MAPA também participou dos debates promovidos por nós e isso é fundamental para avançarmos com agilidade neste tema”, reforça o presidente da ABCS, Marcelo Lopes.

O tema tem grande importância já que, a partir de 2015, a doença será de reconhecimento internacional pela organização, o que obrigará países, estados e zonas a adequar serviços de inspeção sanitária e vigilância epidemiológica às exigências da entidade. O reconhecimento da OIE sobre o tema também poderá se tornar uma exigência de mercados importadores do produto.

Assim, os países, zonas e estados devem atender a uma série de requisitos mais rigorosos que os atualmente exigidos pelo MAPA para o reconhecimento nacional como área livre de PSC. Por agora, os estados reconhecidos pelo Ministério como tal mantêm o status apenas em âmbito nacional, o que poderá ou não continuar sendo aceito por importadores a partir do próximo ano.

A reunião começa no dia 14, às 8h30, com recepção e inscrição dos participantes. O representante da Superintendência Federal de Agricultura do Rio Grande do Sul, Bernardo Todeschini, realizará a primeira apresentação, às 9h30, com o tema “A OIE e o reconhecimento internacional de países ou zonas livres”.

A partir das 10h30, a coordenadora geral do Departamento de Sanidade Animal do MAPA, Denise Euclydes da Costa, vai fazer a palestra “Zonificação – Experiência do Brasil”. Depois dela, ao longo do dia, representantes dos estados de Sergipe, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Acre, Rondônia, Tocantins e Bahia tratarão do tema em suas regiões.

No dia 15, a partir das 8h30, a ABCS realizará sua apresentação por meio do diretor-executivo, Nilo Chaves de Sá, assim como a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) e a Associação Brasileira das Empresas de Genética Suína (ABEGS).

O segundo dia do encontro terá dois horários para discussão entre os participantes, das 9h30 às 10h30 e das 11h às 12h30, e será encerrado no período da tarde pelo diretor do DSA do MAPA, Guilherme Marques, com uma apresentação sobre “As Metas para Reconhecimento Internacional em 2016”.

Fonte: ABCS
Publicado em 08/10/14

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas