Sucesso: XVI SNDS motiva lideranças com conteúdo, desafios e novo conceito

Sucesso: XVI SNDS motiva lideranças com conteúdo, desafios e novo conceito

Comemoração pelos 60 anos da ABCS abriu caminho para mais conquistas do setor

 

Além de sucesso de público, excelência de conteúdo e alinhamento do setor, o XVI Seminário Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (SNDS), realizado de 1 a 3 de julho, no Ceará, deixou um legado para a história da suinocultura nacional: “Escolha + carne suína”, o novo conceito sobre o produto, desenvolvido pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS).

A celebração pelos 60 anos da entidade mostrou que as muitas conquistas nas últimas seis décadas habilitam os produtores brasileiros a avançar a um novo patamar na preferência do consumidor brasileiro e de conquista do mercado global.

E, para isso, o XVI SNDS cumpriu papel importante mais uma vez ao apresentar análises e informação de vanguarda de alguns dos melhores palestrantes, além de fomentar a interação e o alinhamento de cerca de 400 das principais lideranças do segmento em busca de objetivos comuns.

O evento foi palco, também, para o avanço do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS) à marca de 300 mil matrizes com a adesão da AGIGO e o anúncio da 3ª Semana Nacional da Carne Suína, que será celebrada entre 29 de setembro e 14 de outubro, uma parceria entre a ABCS e o GPA.

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, foi o primeiro a ter a palavra na abertura do evento, no paradisíaco Hotel Vila Galé Cumbuco, para saudar a presença das lideranças e destacar que são estes gestores os responsáveis pela atual construção do caminho que suinocultura sempre quis e mereceu trilhar.

“Nos últimos anos, avançamos firmemente nos objetivos do nosso setor graças à mobilização e a participação de todos os senhores. Estamos aqui, entre amigos, para definir e iniciar uma nova caminhada”, resumiu.

O passado da ABCS e do setor foi celebrado com um documentário especial, elaborado pela entidade e também com a homenagem a cinco presidentes da entidade nacional, que receberam troféus por suas valorosas contribuições e dedicação ao desenvolvimento da suinocultura brasileira. Os líderes homenageados foram José Adão Braun, João Luis Seimetz, Paulo Tramontini, Rubens Valentini, Valdomiro Ferreira Júnior, Irineu Wessler e Marcelo Lopes.

Momento do país

O evento começou na quarta-feira, dia 1º de julho, com a Palestra de Abertura do renomado economista Eduardo Giannetti. Depois de apresentar um histórico sobre a economia brasileira nas últimas décadas, ele avaliou que vivemos o pior momento dos últimos 20 anos.

Giannetti descreveu três cenários possíveis para o país. “O primeiro, no qual acredita o governo, o ajuste fiscal pode tirar o país da recessão entre três e sete trimestre. O segundo, no qual acredito, levará mais tempo. Já o terceiro, ainda mais dramático, seria uma guinada populista, uma ‘argentinização’”, previu.

Por fim, o economista acrescentou que, mesmo assim, haverá muitas oportunidades para o setor, especialmente, os melhores. “Lamento pelas perspectivas, mas é a hora dos profissionais fazerem melhor ou diferente. Enfim, para sair da crise, só há um caminho: o trabalho”, finalizou.

Previsão do Agronegócio

Na manhã da quinta-feira, dia 2 de julho, o 1º Painel “O Desafio da Adaptabilidade: A suinocultura em um mundo competitivo e sustentável” foi aberto com a palestra do secretário de Desenvolvimento Econômico do Mato Grosso, Seneri Paludo.

“Depois de anos de montanha russa nos preços das commodities, acredito que entramos em um período de margens menores, mas maior estabilidade. Talvez os lucros não sejam tão grandes, mas será possível planejar”, comentou o especialista.

Segundo ele, os grãos estão próximos de estoques globais recordes que foram construídos para atender o novo padrão de consumo de alimentos em todo o mundo criado como resultado de um nível mais profundo do processo de globalização, iniciado partir da queda do muro de Berlim, em 1989.

Ex-secretário de política agrícola do Ministério da Agricultura, Paludo defendeu uma outra agenda para o setor a fim de encarar uma nova ordem mundial. “Nossa política agrícola brasileira está desgastada porque sobrecarrega o tesouro, exclui o médio produtor e concentra muito em um único agente financeiro, entre outros fatores aspectos”, concluiu.

Sustentabilidade

O empresário e ativista Ricardo Young palestrou sobre gestão sustentável na continuidade do 1º Painel e apresentou um histórico sobre como a questão ambiental passou a ser abordada por governos e empresários de todo o mundo.

Por exemplo, Young explicou que o conceito de sustentabilidade, que considerava três dimensões (social, ambiental e econômica), hoje já incluiu outros quatro aspectos (cultural, ética, estética e político).

“O desenvolvimento sustentável considera a relação inter-ciclos como o uso de biodigestores na suinocultura, que reduz o impacto, gera energia e biofertilizantes. Ou seja, resultados sistêmicos melhores tanto para os negócios como para as pessoas e o ambiente”, comentou o político que teve 4 milhões votos quando se candidatou ao Senado por São Paulo.

Young acrescentou, ainda, que a sociedade brasileira vai tolerar cada vez menos os negócios não sustentáveis e, assim, os empreendedores devem entender a sustentabilidade como oportunidade. “A sociedade está pagando um premium pela sustentabilidade e, com o tempo, quem não for sustentável não vai sobreviver”, finaliza.

Bem-estar

O veterinário dinamarquês Niels Peder palestrou sobre bem-estar animal na suinocultura na terceira e última palestra do 1º Painel. O especialista apresentou modelos de bem-estar animal, como uso de baias coletivas, na Dinamarca, Suécia e outros países europeus, seus resultados zootécnicos e produtivos, bem como detalhou as exigências legais e sociais sobre o tema.

“As regras da UE sobre bem-estar animal para suínos tem objetivos claros, como maior sobrevivência de leitões, diminuição do número de matrizes para a mesma produção, proibição da castração e redução do número de amputação de rabos, entre outros”, citou.

O especialista relatou que, com tais medidas, o desempenho dos rebanhos melhorou de maneira geral, seja maiores taxas de sobrevivência de leitões, menor número de problemas gástricos nos animais e outros aspectos, apesar de ter gerado perda de competitividade durante algum tempo em relação a outros modelos de produção.

Classe C e D

A abertura do 2º Painel “Atitudes empreendedoras: um diferencial no mercado contemporâneo” foi com a palestra “Grandes marcas: como sobreviver à crise no mercado brasileiro” do diretor da Data Popular, Renato Meirelles.

O especialista apresentou dados estatísticos sobre a transformação da pirâmide social brasileira, assim como a preferência e a exigência dos consumidores. “O novo brasileiro consome mais e é muito mais exigente que antes. Entender este mercado é o primeiro passo para conquistá-lo”, introduziu.

Meireles explica que a distribuição de renda dos últimos anos permitiu o aumento do consumo em geral mas, com a crise a partir deste ano, o comportamento do brasileiro mudou. “Seis em cada 10 brasileiros afirmam que vão consumir menos este ano. Apesar disso, 65% dos brasileiros acredita que sua vida vai melhorar em 2015”, destacou.

Isso significa a criação de muitas oportunidades. “Por exemplo, as favelas consomem mais do que 15 estados da federação e são a economia que mais cresce. Este grupo cresceu convivendo com crises e valoriza o prato cheio”, resumiu.

Encantar o cliente

O executivo David Lederman palestrou sobre “O jeito Disney de encantar clientes” durante o 2º Painel e contou a história dos estúdios que começaram com o desenhista norte-americano Walt Disney e, hoje, tem um faturamento de US$ 17 bilhões ao ano.

Único palestrante autorizado pela Disney no país, o especialista frisou o esforço da Disney em colocar-se no lugar do cliente e cuidar de cada detalhe para gerar “encantamento”. “O cuidado da Disney com todos os detalhes para garantir a magia. Por exemplo, o presidente da empresa gastou uma semana para definir uma cena de três segundos do Rei Leão, o movimento de uma planta”, citou.

Segundo ele, ter paixão pela experiência do cliente vale para produtos de qualquer setor. “A atitude deve ser focada no cliente. Este é o caminho do encantamento, surpreender o cliente além do que ele está esperando. É ter processos pensados e estruturados para isso. Conhecer o desejo do cliente é fundamental”, sugeriu.

3ª Semana Nacional da Carne Suína

O gerente comercial nacional do GPA, David Buarque, apresentou os resultados das duas edições da Semana Nacional da Carne Suína, promovida entre a rede e a ABCS, e anunciou a 3ª Semana Nacional da Carne Suína, que vai acontecer de 29 de setembro a 14 de outubro de 2015.

O executivo do GPA comentou que os resultados da campanha foram excepcionais e mostraram que a Semana é sustentável e justifica sua continuação. “Tivemos aumento de 77% no consumo na primeira edição e mais que dobramos o número de clientes na segunda Semana, mesmo depois de terminada a campanha”, frisou.

300 mil matrizes

Logo em seguida, o FNDS anunciou ter alcançado 300 mil matrizes com a adesão da AGIGO, que conta com mais de 50 mil matrizes. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, comentou que a adesão da AGIGO é uma conquista especial por tratar-se de uma cooperativa de integrados.

“É mais uma grande vitória termos a AGIGO, que é ligada a criadores integrados, como parceira do FNDS. Só assim conseguiremos aumentar o consumo de carne suína no Brasil com um trabalho sistemático de divulgação e treinamento, mas sustentado por recursos próprios e garantidos”, explicou.

Já aderiram ao FNDS diversas entidades estaduais e regionais, além de frigoríficos, e o objetivo da associação nacional é chegar a 800 mil matrizes. O valor arrecadado está sendo investido nas promoções que hoje são realizadas dentro do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS), como semanas de incentivo ao consumo, treinamento de atendentes e açougueiros, bem como ações de política institucional e de produção, ligadas diretamente aos criadores.

Branding: “Escolha + carne suína”

A maior surpresa e melhor notícia do evento foi dada na palestra dos especialistas em branding Ana Couto e Leonardo Senra no encerramento do 2º Painel: o lançamento do novo conceito sobre a carne suína que norteará o processo de reposicionamento do produto perante o consumidor brasileiro.

A renomada especialista Ana Couto explicou o que é branding (construção de marca e proposta de valor) e a importância disso para os negócios em um contexto cada vez mais competitivo. “A ABCS é a nova cliente da Ana Couto Branding. A gente quer aumentar o consumo e teremos uma grande jornada para isso que começa com o estímulo/interesse para mudar a cultura e estarmos diariamente no prato do brasileiro”, resumiu.

Para encerrar a palestra, foi apresentado o novo slogan de branding do setor, para toda a cadeia produtiva. “Escolha + Carne Suína!”. Todos os cerca de 400 participantes uniram-se em um grito uníssono: “Escolha + Carne Suína”! Esta identidade vai permear os trabalhos de promoção do produto assim como orientar seu processo de reposicionamento.

Liderança

O presidente da Elektro, Márcio Fernandes, abriu o 3º Painel “Geração de Valor: quando reinventar é preciso” com o tema “A felicidade da lucro” para mostrar que uma equipe motivada traz os melhores resultados.

Além do foco em resultado, o executivo destaca que o novo perfil corporativo exige também que as pessoas vejam sentido e sejam felizes no que fazem, com qualidade de vida e autonomia/protagonismo real.

Para ele, o pilar da nova filosofia de gestão é promover a humanização, ou seja permitir a todos aprender, desenvolver e alcançar os resultados. “Assim, revolucionamos o trabalho e multiplicamos os resultados, pois conseguimos melhores serviços e produtos”, detalhou.

Percepção

Para fechar o evento, Rafael Baltresca mostrou que “Sonhar é bom, realizar é melhor. O poder é seu!”. Na palestra motivacional, o psicólogo, engenheiro e hipnólogo mostrou que nossa percepção sobre a realidade é o que determina felicidade, sucesso, motivação ou o contrário.

Baltresca mobilizou a plateia com números de hipnose. “O universo físico é uma realização dos seus pensamentos. A hipnose é das experiências mais incríveis. Ela mostra que quando você muda sua percepção, você muda sua realidade. Este aprendizado é para todos os campos da vida”, demonstrou.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: ABCS
Publicado em 07/07/2015

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas