AGIGO confirma adesão ao FNDS com mais de 57 mil matrizes

AGIGO confirma adesão ao FNDS com mais de 57 mil matrizes

Participação foi anunciada durante o XVI SNDS

A Associação dos Granjeiros Integrados do Estado de Goiás (AGIGO) confirmou adesão ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS) com 57.500 matrizes, 80% do plantel integrados à BRF no estado, levando o FNDS a ultrapassar 300 mil matrizes em sete meses. A participação foi oficializada com assinatura de termo, junto à Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), durante o XVI Seminário Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (SNDS) em Cumbuco, Ceará, no último dia 02.

O termo de adesão foi assinado pelo presidente da ABCS, Marcelo Lopes, e pelo diretor de relações institucionais da AGIGO, Marcelo Valles Bento. Em Goiás, o FNDS também já cooptou a participação da Associação Goiana de Suinocultores (AGS), confirmada no final do mês passado.

Segundo o diretor de relações institucionais da AGIGO, a entidade decidiu apoiar o FNDS por reconhecer a importância do trabalho desenvolvido pela ABCS à frente da representação nacional dos produtores de suínos. “A ABCS, com 60 anos de sólida trajetória, é uma instituição confiável e que se empenha na defesa dos interesses da atividade. A estruturação do FNDS permitirá dar continuidade ao trabalho desenvolvido e atender demandas da categoria como a criação de um departamento de integração dentro da ABCS para organizar e fortalecer a suinocultura integrada, determinando também um maior equilíbrio na relação dos produtores com a indústria”, comentou Valles Bento.

Para o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, a participação da AGIGO fortalece o FNDS e mostra o empenho do setor em viabilizar a iniciativa que visa promover o desenvolvimento da atividade, por meio de ações que fomentem o consumo da carne suína e melhoria das técnicas de produção. “A cada adesão estamos mais próximo de alcançar nosso objetivo. O apoio de produtores, indústria e lideranças mostra que o setor entendeu que o FNDS é uma necessidade da suinocultura”, explicou.

Para atingir o objetivo do Fundo de tornar as ações realizadas por meio do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS) autossustentáveis, a ABCS traçou a meta de atingir 400 mil matrizes ainda este ano e 800 mil até 2017.

De acordo com Valles Bento, o Fundo é um investimento que retornará ao produtor por meio da prestação de serviços, da representação política, auxílio técnico e ampliação das ações de marketing em favor da cadeia. “Há grandes desafios relacionados às discussões do projeto de lei das integrações e na adoção de princípios de bem-estar animal nas granjas que exigirão investimentos e busca de recursos no mercado financeiro e a participação formal de um sistema associativista forte é fundamental para vencer estes desafios”, concluiu.

Fonte: ABCS
Publicado em 08/07/2015

 

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas