FNDS alcança a meta de 2015 e ultrapassa 400 mil matrizes

FNDS alcança a meta de 2015 e ultrapassa 400 mil matrizes

Durante lançamento da 3ª SNCS, Acrismat, APCS, Grupo Leh’s e Asce aderiram ao FNDS

O evento de lançamento da 3ª Semana Nacional da Carne Suína (SNCS) realizado nesta terça-feira (29), pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) marcou outra grande conquista da suinocultura brasileira. Na oportunidade, mais 113 mil matrizes foram somadas ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS), que agora passa a contar com 401.210 mil matrizes, atingindo a meta estabelecida para 2015.

Os novos apoiadores do FNDS são a Associação dos Criadores de Suínos do Mato Grosso (Acrismat), com 80 mil matrizes; a Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS), com 30 mil matrizes; o Grupo Leh’s, com 2.100 matrizes; e a Associação dos Suinocultores do Ceará (Asce), com 1.000 matrizes.

Para o presidente da Acrismat, Raulino Teixeira, o apoio ao FNDS é fundamental para que o trabalho da ABCS continue a promover o setor suinícola brasileiro. “Nossa expectativa é que o FNDS se reverta em mais mão de obra e materiais em prol da suinocultura. Queremos com o nosso apoio incentivar outros grupos de produtores a apoiar esta importante ação”, enfatizou.

Wienfried Matthias Leh, representante do Grupo Leh’s, que atua na cidade de Guarapuava (PR), explica que incialmente o grupo irá apoiar o FNDS com 2.100 matrizes e até 2016 esse número deve chegar a 2.700. “O apoio ao FNDS é um investimento bem feito por tratar-se de uma iniciativa que irá fomentar o mercado de carne suína no país, estimulando o consumo e mantendo a demanda pelo produto”, destacou.

Consciente da importância do FNDS para o desenvolvimento da suinocultura, Paulo Hélder Braga, presidente da Asce, acredita que a adesão será crescente. “No Ceará tivemos uma adesão inicial de 1.000 matrizes dos maiores produtores do estado. No entanto, acredito que com o nosso trabalho e à medida em que os outros produtores verem os resultados do FNDS no setor, esse número irá crescer”, reforça.

O presidente da APCS, Valdomiro Ferreira, ressalta que o mercado tem exigido cada vez mais excelência, por isso é preciso que todos os setores da suinocultura trabalhem juntos para avançar nesse caminho. “Na APCS temos como filosofia o trabalho em grupo. Portanto, ficamos motivados em apoiar a proposta do FNDS pois é um recurso que será revertido em prol de toda a cadeia”, disse.

O FNDS foi criado em dezembro de 2014 pela ABCS com o objetivo de tornar as ações realizadas por meio do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS) autossustentáveis. Até 2017, a ABCS pretende alcançar a marca de 800 mil matrizes. “Cada vez mais os produtores têm entendido a importância e o desafio de incrementar recursos e potencializar um projeto que foque no aumento de consumo do mercado interno.  Estamos satisfeitos com adesão de mais esses importantes grupos de produtores ao FNDS e orgulhosos de alcançarmos a nossa meta deste ano”, disse Marcelo Lopes, presidente da ABCS.


Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas