Sucesso do Festival Suíno no Ponto comprova potencial da carne suína

Sucesso do Festival Suíno no Ponto comprova potencial da carne suína

Evento encerrou no último domingo e foi repercutido pela mídia local e especializada

Sucesso de crítica e público. Assim o inédito Festival Suíno no Ponto encerrou sua primeira edição, neste domingo (11), tendo levado ao exigente público de São Paulo o melhor da carne mais consumida do mundo. Realizado pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) em parceria com a Prazeres da Mesa e o apoio do Sebrae Nacional, o festival reuniu 40 dos mais conceituados restaurantes da capital paulista que exploraram a versatilidade de 16 cortes de carne suína em mais uma entrega à suinocultura brasileira.

O evento, que foi destaque em veículos de grande visibilidade e na mídia especializada – como Veja São Paulo, Folha de São Paulo e Estadão – e blogs de gastronomia, teve início no dia 02 de setembro e durante os dez dias de realização permitiu aos consumidores explorarem todo o potencial da proteína. A diversidade de cortes e as possibilidades de combinações surpreenderam até mesmo aqueles que já consumiam a carne, tudo isso aliado a preços especiais, com descontos que chegaram até 20%.

O festival foi considerado um sucesso pelos chefs e consumidores. Com decoração diferenciada e inspirada no conceito “Escolha + Carne Suína”, o festival surpreendia o cliente logo na entrada do restaurante com informações sobre saudabilidade e versatilidade da carne suína, além das mesas decoradas, os clientes também encontraram cardápio personalizado e um folheto com a receita do prato participante. Também foi criado o site exclusivo www.suinonoponto.com.br com os pratos dos 40 restaurantes participantes.

Com o intuito de educar os consumidores e inserir definitivamente a carne suína nos restaurantes, a ABCS realizou uma ação inovadora e desenvolveu uma capacitação para educar e mobilizar todos os garçons e equipe das casas participantes, que conheceram as vantagens nutricionais e a qualidade da carne suína. Tudo para indicar os pratos participantes para os clientes durante a realização do Festival Suíno no Ponto.

Para o chef Carlos Bertolazzi, do Zena Caffé o festival foi uma grata surpresa. As costeletas de porco com purê de batata-roxa defumada e cebolas foi um dos pratos mais pedidos da casa durante o festival. “Tínhamos apenas um aperitivo com carne suína no Zena, que é a coxinha com carne de porco. Sinto que realmente era uma carne que faltava no meu menu e percebi o sucesso do festival, por isso é bem provável que a carne continue no cardápio, porque superou todas as nossas projeções de vendas”, avaliou.

Satisfeito com a repercussão do festival, o chef André Ahn também afirma que pensa em manter o prato no cardápio do Karú. “A Barriga de Porco Waldorf foi criada especialmente para o festival e notei que muitas pessoas vieram ao restaurante por causa do evento. O objetivo do Suíno no Ponto casa exatamente com aquilo que já acredito, que é no potencial da carne suína. É uma proteína muito versátil, que possibilita diversas combinações e que precisa ser mais valorizada pelos brasileiros”.

A consumidora Flávia Sclauser teve a oportunidade de conhecer a criação de dois restaurantes do Festival, o Cantaloup e o Pomodori. “Fiquei realmente muito impressionada e feliz de ver a carne suína sendo apresentada em um patamar tão elevado na gastronomia. Provei pratos espetaculares e com um preparo que nunca tinha visto antes”.

Proprietário do Frangó, Cássio Piccolo acredita o festival trará mais credibilidade à proteína. “Para nós não é novidade trabalhar com a carne suína, pois ela sempre esteve presente no nosso cardápio com a linguiça de porco, a costelinha e as porpetinhas, que foi o prato escolhido para o festival.  Acho muito legal essa ideia de divulgar as qualidades dessa proteína, porque sempre teve um preconceito em torno dela, principalmente, associado a gordura, então o trabalho feito com os chefs vai trazer mais credibilidade ao produto”.

Segundo Marcelo Lopes, presidente da ABCS, a presença da carne suína no menu dos restaurantes participantes é a prova maior de todo o espaço que a proteína pode conquistar. “Sem dúvida alguma, o festival foi um grande passo para toda a cadeia suinícola. O sucesso alcançado nesta primeira edição é o reflexo de todo nosso esforço para que a carne suína seja cada vez mais reconhecida e valorizada em nosso país. Temos muito potencial para crescer”, finalizou.

 

Fonte: ABCS

Publicado em 12/09/2016

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas