Saudabilidade da carne suína é tema de série de visitas com foco em nutricionistas

Saudabilidade da carne suína é tema de série de visitas com foco em nutricionistas

Trabalho desenvolvido por meio do FNDS e Sebrae também resultou em materiais que educam multiplicadores da saúde sobre a carne suína

 

Buscando educar profissionais de saúde e disseminar a importância da carne suína na dieta dos pacientes, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) contratou a empresa de consultoria em saúde e nutrição Oraculum, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS) e do Sebrae Nacional, para realizar uma série de visitas a consultórios de nutricionistas formadores de opinião e desenvolver materiais informativos sobre a composição da carne suína e seus benefícios em uma alimentação equilibrada.

As primeiras visitas foram iniciadas no dia 20 de setembro e deverão acontecer em 300 consultórios de São Paulo até novembro. Conforme avaliação da Oraculum, os profissionais foram receptivos, avaliaram o material de forma positiva e pretendem utilizá-los para ter mais embasamento e desmistificar com o paciente as questões nutritivas da carne suína. "Percebemos que a maioria dos nutricionistas sabem que a carne suína é segura e, inclusive, recomendam o consumo. No entanto, para muitos foi novidade a questão do ferro, vitaminas do complexo B e da gordura monoinsaturada", afirma a nutricionista responsável pelas visitas Gabriela Cipolla.

Além disso, a equipe de nutricionistas da Oraculum aplica um questionário com perguntas diversas sobre o conhecimento desses profissionais acerca da carne suína e sobre os materiais que lhes foram apresentados durante as visitas. O intuito dessa pesquisa é identificar novas oportunidades para carne suína, que vão proporcionar uma melhor compreensão sobre os mitos e preconceitos da proteína nesse meio e servir de orientação para novas e futuras ações.

Para a nutricionista Cristiane Kovacs, coordenadora do ambulatório de nutrição do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, a lâmina é um produto muito interessante, sobretudo, porque trata-se da divulgação de conteúdo relevante sem vínculo com marcas. “É uma iniciativa muito boa e nós precisávamos de um material como esse para trabalhar junto aos nossos pacientes. Eu consumo carne suína e não tenho nenhuma restrição para indicá-la, pois sei que se soubermos escolher bem o corte, é uma proteína que pode ser indicada até para pacientes com distúrbios metabólicos e cardiovasculares”.

Lívia Machado, coordenadora de Marketing da ABCS, destaca o potencial das ações por trazer um atendimento personalizado para cada profissional. “Além dos novos materiais terem sido desenvolvidos para ser usado no dia a dia do consultório, planejamos as visitas para aproximar ainda mais o profissional de nutrição do nosso trabalho e conhecer seu ponto de vista sobre a carne suína. São momentos valiosos que conseguimos sanar dúvidas, quebrar mitos e incentivá-los a indicar a carne suína como uma opção saudável para os pacientes”, finalizou.

Materiais inéditos com foco em saúde

Com foco em inovação, a ABCS desenvolveu, via FNDS, dois produtos para auxiliar no trabalho de profissionais de saúde na prática clínica que estão sendo distribuídos durante as visitas nos consultórios. Pensada para ser uma ferramenta complementar para nutricionistas tirarem dúvidas de pacientes em relação a carne suína, a lâmina de consultório traz a composição nutricional da proteína, além de tipos de cortes mais saudáveis e suas comparações em relação a outros tipos de carne, como a bovina e de frango.

Também foi produzido um novo livro de receitas, Intitulado “Receitas leves com carne suína”, especificamente voltado para uma alimentação saudável e balanceada, sendo um importante complemento das prescrições de dietas. Assim, o nutricionista pode usá-lo para passar receitas práticas e saudáveis aos pacientes. São 10 opções de receitas de fácil preparo, e que podem ser facilmente utilizadas no dia a dia.

Os materiais estão disponíveis no site www.maiscarnesuina.com.br na aba Saúde e podem ser reproduzidos pelos contribuintes do FNDS.

Fonte: ABCS

Publicado em 03/10/2016

 

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas