XVII SNDS reafirma-se como principal evento da suinocultura no Brasil

XVII SNDS reafirma-se como principal evento da suinocultura no Brasil

Principais entidades representativas do agronegócio apoiam o evento

O XVII Seminário Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (SNDS) confirmará, uma vez mais, a posição de evento mais relevante politica e institucionalmente do setor, entre 28 e 30 de junho, no Tauá Hotel Atibaia (SP). 

A 17° edição do encontro bianual é organizada pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) em parceria com a Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS), com apoio do Sebrae Nacional.

O XVII SNDS reunirá muitos dos mais importantes produtores da suinocultura nacional, líderes de grandes empresas de insumos, representantes de redes varejistas do Brasil, palestrantes de nível insuperável e um ambiente propício para o melhor aproveitamento das apresentações, relacionamento/networking e dos negócios.

As mais relevantes entidades do agronegócio brasileiro também apoiam o evento, entre elas o Sebrae, a  Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o Senar, a Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) e a Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos (Abegs), como forma de reconhecer a importância e estimular um desenvolvimento ainda maior da atividade suinícola no país.

“O Sebrae é parceiro histórico da ABCS e estamos juntos para o fortalecimento da cadeia produtiva da suinocultura. É um trabalho fundamentado nos elos de produção, indústria e comercialização. Este evento é uma oportunidade ímpar para apresentar a evolução dos resultados e as conquistas obtidas”, comenta Augusto Togni, gerente da Unidade de Agronegócios do Sebrae.

Já o presidente da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), Marcio Freitas, diz-se um entusiasta das iniciativas que apoiam o desenvolvimento dos produtores, sobretudo, dos pequenos.

“Por isso, a OCB apoia o SNDS. O mercado de suínos é um importante pilar do agronegócio do país e garante a agregação de valor à toda cadeia produtiva, desde o preparo do solo, o plantio da matéria-prima de rações, transporte, abate, exportação, dentre outros processos”, argumenta.

Ele lembra que os suinocultores ligados às cooperativas já representam 22% do total exportado pelo setor. “Desta forma, as cooperativas agropecuárias especializadas na produção da carne suína confirmam a importância do papel do cooperativismo no desenvolvimento econômico e, consequentemente, social do Brasil”, completa.

O secretário executivo do Senar, Daniel Carrara, ressaltou a longa parceria de sua entidade e a ABCS, bem como a importância da evolução técnica para o setor. “A inovação tecnológica transformou a produção de carne suína no Brasil, garantindo fortalecimento do setor nos mercados interno e externo”, introduz.

Segundo ele, a CNA e o Senar visam contribuir ainda mais com estes avanços e, por isso, mais uma vez, associaram sua marca ao SNDS. “O conhecimento impulsiona a agropecuária brasileira e, assim, comemoramos os bons resultados do primeiro quadrimestre de 2017 na suinocultura e os 25 anos de nossa entidade”, acrescenta.

O presidente da Abegs, Alexandre Rosa, reforçou que sempre apoiará os esforços para o desenvolvimento da suinocultura nacional. “Nossa entidade apoiou e apoiará as iniciativas e eventos da ABCS que buscam discutir e implementar ações de aumento no consumo da carne suína, bem como de fortalecimento dos fatores chave que impactam diretamente a competitividade e rentabilidade do suinocultor brasileiro”, finaliza.

Finalmente, mídias parceiras estarão prestigiando e cobrindo o evento. Entre elas, a Feed&Food, O Presente Rural, a Safeway Agro (Pork World), o portal Safras & Mercado, Suino.com e a Suinocultura Industrial.

Fonte: ABCS

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas