ABCS recebe troféu Curuca de sustentabilidade por ação inédita no varejo brasileiro

ABCS recebe troféu Curuca de sustentabilidade por ação inédita no varejo brasileiro

A premiação ocorreu durante a Siavs, que também contou com um simpósio de perspectivas e oportunidades para a suinocultura na próxima década

A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), representada pelo presidente, Marcelo Lopes, recebeu nesta quarta-feira (30) o prêmio Troféu Curuca da revista Feed&Food, conhecido como o oscar da sustentabilidade do agronegócio, pelo trabalho desenvolvido na Semana Nacional da Carne Suína (SNCS) - campanha institucional que busca beneficiar toda a cadeia suinícola com o aumento da oferta da carne suína no varejo alimentício. A premiação ocorreu durante o 4º Simpósio Feed&Food, no Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (Siavs), em São Paulo.

Realizada em parceria com o Sebrae Nacional desde 2013 e prestes a lançar sua quinta edição, a SNCS concorreu com mais 12 candidatos, dos quais 7 foram premiados. Segundo a premiação, o case de sucesso da ABCS junto ao Grupo Pão de Açúcar (GPA) foi escolhido como vencedor por integrar o setor suinícola brasileiro de forma a elevar o consumo da proteína e trazer benefícios para todos os elos da cadeia. 

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, afirma que é um orgulho a entidade ganhar um prêmio concorrido entre tantos projetos de destaque no agronegócio. Segundo Lopes, o Troféu Curuca é mais uma prova que a SNCS é um grande sucesso. “A ABCS é a primeira instituição do agro a ganhar um prêmio ligado ao varejo e se orgulha de encabeçar uma ação que, com o apoio de outras instituições e da cadeia, leva informações relevantes sobre qualidade, saudabilidade, segurança e sabor de um produto produzido orgulhosamente por mais de 20 mil suinocultores. A realização da SNCS reafirma o compromisso da ABCS junto a toda a cadeia suinícola”, exalta.

O Sebrae Nacional também esteve presente na premiação representado pelo gestor nacional de agronegócios da instituição, João Fernando Nunes, que parabenizou a ABCS pelo prêmio e reafirmou o apoio a iniciativas que investem em capacitação em busca do desenvolvimento do setor. “O troféu Curuca é a prova do reconhecimento deste trabalho exitoso que é a SNCS. Ele representa o empenho da ABCS e de toda a cadeia de forma sistêmica, trazendo resultados que refletem na mesa do consumidor e o Sebrae se sente parte desta conquista”.

Conhecida como a maior vitrine da proteína no varejo brasileiro, a SNCS foi iniciada em 2013 para incentivar o consumo da carne suína e trazer sustentabilidade para a cadeia. Após consolidar a parceria com o GPA, nas bandeiras Extra e Pão de Açúcar, a SNCS inova em 2017 com a participação de três novas bandeiras: Comper, Oba e St. Marche e estará presente nas 589 lojas distribuídas em 18 estados brasileiros durante o período de 26 de setembro a 12 de outubro.

ABCS discute tendências e perspectivas da suinocultura no Siavs 2017

Além de receber o troféu Curuca, a ABCS realizou no Siavs, junto à Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o simpósio sobre tendências e perspectivas da suinocultura para próxima década. A ação foi gratuita, contou com 150 participantes e teve como programação técnica a apresentação do analista do Departamento de Pesquisa de Mercado e Análise setorial do Rabobank, Adolfo Fontes, “Tendências para o mercado de carne suína: desafios e oportunidades em 2017/2018” e também contou com a palestra do Diretor de Inovação e Negócios da Agriness, Everton Gubert que falou sobre “Ganhos de produtividade na suinocultura brasileira: até onde podemos chegar?”. O diretor executivo da ABCS, Nilo de Sá, foi o moderador do simpósio e para ele o encontro foi fundamental para levar informação sobre os desafios da atividade e fomentar a discussão sobre a produção de suínos no país.

Para o Diretor de Inovação e Negócios da Agriness, Everton Gubert, o debate foi esclarecedor e trouxe uma visão panorâmica sobre mercado, investimentos e a qualidade da produção para atender os consumidores. “Os dois painéis se completaram, pois um falou de mercado, já o outro agregou destacando que o Brasil precisa aperfeiçoar a qualidade dos produtos, tanto para atender o mercado interno quanto para futuros exportadores".

Fonte: ABCS

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas