Plano Brasil Livre de PSC é prioridade da ABCS em 2020

O projeto será implantado primeiramente em Alagoas e consequentemente será um piloto para os outros estados da Zona não Livre


Com foco na execução do Plano Brasil Livre de Peste Suína Clássica (PSC), a Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) participou na última segunda-feira (10/02) da primeira reunião do ano com o Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O encontro aconteceu na sede da pasta e contou com a presença do Secretário de Defesa Agropecuária do MAPA, José Guilherme Leal, além de representantes da iniciativa privada, como a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Na reunião, foi ressaltada a necessidade da atuação em conjunto entre a iniciativa privada e o MAPA para trabalharem de forma estratégica no controle e erradicação da PSC na Zona não Livre (ZnL). O secretário José Guilherme Leal destacou que o Plano será iniciado pelo estado de Alagoas com intuito de se tornar um “piloto” para os outros estados da ZnL. “Em virtude da ampla área geográfica da zona não livre, que abrange diferentes realidades socioeconômicas e ambientais, mostrou-se necessário uma mobilização regionalizada para ,assim, atuar em estratégias e ações mais assertivas nos demais estados”, ponderou o secretário.

Em seguida, a diretora técnica da ABCS, Charli Ludtke, reforçou ao MAPA a necessidade de publicar a Normativa que autoriza a vacinação no estado de Alagoas para assim dar andamento às ações do Plano Brasil Livre de PSC. “A vacina em pequenos frascos para propriedades de subsistência tem um prazo mínimo para ser colocada em produção e realizar os testes de eficácia, logo precisamos o mais rápido possível da normatização autorizando a vacinação em Alagoas, para assim ela ser produzida pela indústria farmacêutica, e operacionalizar a logística e distribuição”.

A diretora técnica da ABCS argumentou ainda sobre a necessidade de trabalhar de forma integrada com o Serviço Veterinário local, ABPA, CNA, SENAR e Sindicatos Rurais para organizar as capacitações das equipes de vacinadores no estado de Alagoas.  O  secretário concordou que todos devem atuar em conjunto, disse que a norma está pronta para ser publicada e que até o final desse mês deverá entrar em vigor.

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, explicou que a PSC é umas das prioridades da ABCS para 2020, pois a doença traz sérios problemas sanitários e socioeconômicos para a suinocultura nacional. “Atuar junto ao MAPA na intervenção da ZnL é justamente para prevenir prejuízos relacionados a perdas diretas e às restrições de acesso a mercados internacionais”. Lopes destacou ainda que para eliminar a circulação do vírus da peste suína clássica no país, todo o setor deve estar envolvido na causa.  “É um trabalho que exige a união da cadeia suinícola para este investimento, e cada estado tem um papel chave nesse processo, por isso contamos com o envolvimento de todos os suinocultores e das agroindústrias”.

Fonte: ABCS

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas