Alberto Serrentino destaca desafios do varejo de alimentos e como vender mais

Alberto Serrentino destaca desafios do varejo de alimentos e como vender mais

 

Consultor e sócio sênior da GS&MD – Gouvêa de Souza, Alberto Serrentino, falou sobre o dinamismo do varejo e a necessidade de adaptação e inovação no XIV Seminário Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (SNDS), que aconteceu em Salvador de 03 a 05 de agosto. Para o consultor é preciso interpretar as rápidas mudanças que ocorrem no mercado e preparar-se para um cenário de crescimento, expansão de mercado, aumento de concentração e entrada de novos operadores no Brasil “O mercado brasileiro deve cresce de forma consistente nos próximos 5 anos, com aumento de formalidade e atratividade para as novas empresas internacionais”. O palestrante citou grandes oportunidades com a Copa do Mundo e Olimpíadas aliados ao aumento de consumo e renda média da população como indicativos de oportunidades.

O consultor que desenvolve práticas ligadas à estratégia, marketing e gestão de empresas de varejo, indústria e serviços, falou para os participantes do XIV SNDS que está sendo realizado no Hotel Pestana em Salvador/BA, sobre a necessidade de inovação, principalmente em um segmento dinâmico como o varejo.  Serrentino alertou para a prioridade de oferecer o básico de forma satisfatória e cumprir a promessa da marca de forma consistente. "Inovar e surpreender podem ser elementos poderosos, mas fazer o básico bem feito, com consistência e não desapontá-lo, ajuda a construir confiança na loja", enfatiza. Para ele a confiança consolida a preferência na relação com marcas do varejo e é conquistada com a entrega consistente da promessa ao longo do tempo. Serrentino alertou ainda para o crescimento das chamadas lojas de vizinhança, onde os consumidores se deslocam curtos trajetos para comprar. Oportunidade que as grandes redes já perceberam e criaram modelos diferenciados de loja.

Ativista da integração entre mídias e comunicação digital Serrentino destaca “A integração entre loja e canais digitai será crescente. Mobilidade e redes sociais são as próximas fronteiras. Não existe mais como pensar em varejo sem pensar no mundo digital ” alertou para o crescimento do comércio eletrônico. Para Serrentino o varejo é um negócio intensivo em pessoal e o atendimento é uma variável importante do negócio, especialmente em formatos de loja com venda assistida. Para ele a vantagem do Brasil é a predisposição favorável a servir e a capacidade de interação das pessoas o que proporciona diferenciação no atendimento. Além de treinamento continuo o consultor alertou par ao alinhamento com os valores da empresa, posicionamento da marca e estratégia do negócio.

Serrentino encerra afirmando que conhecendo melhor o consumidor, definindo o público-alvo da loja, tendo um claro posicionamento e proposta de valor e entregando a promessa da marca de forma relevante, como rotina.  Observar os comportamentos que apontam para um consumidor mais consciente e para um cenário onde as empresas verdadeiramente “verdes” tem um mercado com potencial crescente “Sustentabilidade é bom para a marca, bom para o negócio e necessário para o planeta. Certificação, rastreabilidade e garantia de origem são elementos capazes de diferenciar produtos e lojas” finaliza.

O evento, organizado pela Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) em parceria com a Associação Baiana de Suinocultura (ABS), reuniu as principais lideranças da suinocultura, entre empresários, autoridades do setor e especialistas em mercado, consumo, cenário internacional e carne suína.

 

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas