Cenários mundiais e mercado interno são temas de debate em Fórum de Líderes em Suinocultura

 

Cenários mundiais e mercado interno são temas de debate em Fórum de Líderes em Suinocultura

Planejar e gerir novas estratégias foram os desafios dos palestrantes de renome que coordenaram a programação do Fórum de Líderes em Suinocultura, com atuações em diversas áreas, como economia, mercado e motivação. Com foco em gestão, o evento teve prioridades estratégicas, unindo todos os elos da cadeia agroindustrial, desenvolvendo um maior entendimento do funcionamento do mercado no qual está inserido, seu papel na sociedade nacional e mundial e os impactos que gera no meio ambiente e na sociedade.

O engenheiro agrônomo Marcos Fava Neves, palestrante a abrir o encontro, confirmou a importância do agronegócio brasileiro para o cenário mundial. Para professor doutor e coordenador do Pensa (Programa de Agronegócio da FGV), o mundo deveria aprender com o Brasil a produzir alimentos, que auxiliarão no abastecimento de diferentes países, principalmente os emergentes, como China e Índia, onde a população não para de crescer. "O Brasil ainda tem muito a se desenvolver no cenário mundial. Nossos produtos possuem valor agregado, e temos possibilidade de um crescimento muito grande nos próximos dez anos."

Já o consultor veterinário norte americano, Hans Rotto, defendeu a gestão da granja em sua palestra na manhã da quinta-feira. Segundo ele, para uma suinocultura de sucesso, é necessário ter objetivos claros, sendo estabelecidos por protocolos escritos. Assim, os funcionários compreendem de forma absoluta as informações contidas ali e, sem dúvida, auxiliam na evolução da granja, atuando dentro das suas responsabilidades. "O sucesso vem quando todos os funcionários falam a mesma língua, todo o tempo. Se todas as pessoas envolvidas na cadeia buscam o mesmo norte, geraremos força para buscar melhorias e teremos uma evolução contínua", revela.

Com um discurso vibrante e repleto de exemplos úteis à formação de equipes de alto desempenho o ex-capitão do Bope, Paulo Storani, surpreendeu uma plateia de mais de 300 pessoas com a apresentação “Construindo uma Tropa de Elite” na última palestra dos Fóruns de Líderes em Suinocultura. Storani mobilizou os participantes por quase três horas sem que ninguém deixasse o auditório nem para beber água. “Encontrar o motivo certo pelo qual vale a pena lutar é a chave para ter a motivação necessária para formar uma equipe de alto desempenho”, disse.

O público se divertiu, também, com os detalhes da consultoria que o ex-capitão do Bope prestou ao elenco do filme Tropa de Elite, como o ator Wagner Moura, para a elaboração do filme Tropa de Elite I e II. “Fizemos uma positivação no grupo de atores que participariam do filme. O Wagner precisou sair da área de conforto para ser o capitão Nascimento. Quando pressionei de verdade, ele quebrou meu nariz com um soco”, conta.

Para o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), Marcelo Lopes, o evento contribui com informação qualificada para os gestores definirem melhor suas estratégias. "É muito importante informação deste tipo ainda mais quando chega a pessoas que tomam as decisões. Esse tipo de evento acrescenta ao setor", comentou. Já o produtor espanhol Rafael Fuertes, com as informações apresentadas, reforçou seu interesse de investir em produção de suínos no Brasil. "O Brasil ainda é um mercado com grande possibilidade de crescimento. Temos realizado estudos para produzir e vender aqui", revelou.

Fonte: ABCS con informações da PorkWorld
Publicado em 19 de setembro de 2011

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas