10º Encontro de Suinocultores realizado pela Acrismat destaca principais tendências do mercado suinícola e práticas de produção

10º Encontro de Suinocultores realizado pela Acrismat  destaca principais tendências do mercado suinícola e práticas de produção

PNDS apoiou evento contou com mais de 100 participantes, entre produtores, profissionais do setor e estudantes

 

No último dia 18 de julho, a cidade de Sorriso MT, sediou o 10º Encontro de Suinocultores organizado pela Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), em parceria com Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) . O evento anual contou com a presença de mais de 100 participantes, entre produtores, profissionais do setor e estudantes que acompanharam palestras sobre as principais tendências do mercado suinícola e práticas de produção.

Focada nos produtores, as atividades do período da manhã abordaram temas de relevância para a categoria e que têm movimentado o debate no setor, entre eles: a carne suína no mercado internacional. Para o presidente da Acrismat, Paulo Lucion, o evento aconteceu em um momento oportuno para a categoria, que participa de uma força tarefa para que o Estado de Mato Grosso seja reconhecido como livre da peste suína clássica. “Este é um momento de união e trabalho em conjunto para que as ações sejam articuladas e todos fiquem por dentro do que está acontecendo no Estado”, ressalta.

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, iniciou os debates do 10º Encontro de Suinocultores com um relato sobre a missão técnica, liderada pela ABCS, que levou produtores à China, em maio deste ano, para conhecer o potencial do mercado Chinês para o produto.

Lopes, chamou atenção para as novas diretrizes da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) sobre a vigilância e o reconhecimento de zonas livres de Peste Suína Clássica (PSC). A partir de 2015, produtores do mundo todo deverão responder a uma série de exigências para ter o certificado internacional.

A ABCS já prepara as ações para orientar as associações de criadores das medidas necessárias para requerer o certificado. “Santa Cataria e Rio Grande do Sul vêm fazendo um trabalho especial há muitos anos, cuidando da sanidade e das barreiras e merecem o reconhecimento. Com os demais, vamos fazer um trabalho intenso para que conquistem o certificado o quanto antes. Estamos agendando um workshop, em Brasília, para listar tudo o que é necessário estar em ordem e as principais saídas para que as ações sejam realizadas logo”, explicou o presidente da ABCS.

Na parte da tarde, o evento seguiu com a palestra da médica veterinária Karine Ludwig Takeuti, doutoranda em Ciências Veterinárias Setor de Suínos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A profissional abordou as características, os efeitos e a mortalidade da Peste Suína Clássica e também da Diarreia Suína Epidêmica, que recentemente dizimou a cadeia de suínos nos Estados Unidos. De acordo com a profissional, as doenças são agudas, causam a morte rápida dos animais infectados e alto grau de contaminação. Porém, a profissional frisou que como a Diarreia Suína nunca chegou ao Brasil e Mato Grosso está livre da PSC há muitos anos, o trabalho principal é o de prevenção.

Já o diretor técnico da Safras e Mercados, Paulo Molinari, apresentou aos participantes as tendências e perspectivas do mercado de grãos no Brasil, usados como insumos para rações. Com preços baixos no mercado internacional, os grãos estão enfrentando forte concorrência internacional, principalmente o milho visto que os Estados Unidos (EUA) prometem safras recordes para este ano. Para o profissional, a economia mundial é extremamente dependente do país norte americano e desde 2008, graças a crise imobiliária pela os americanos passaram, o movimento é de recuperação, com índices de crescimentos baixos.

“Chegamos a 2013 e 2014 com crescimento um pouco maior em torno de 3% e para em 2014 e 2015 com perspectiva de 4,5%. Isso depende da economia dos EUA, que agora está conseguindo caminhar para melhores rentabilidades”, afirmou Molinari. O encontro foi encerrado com a palestra “Comunicação para Liderança” do consultor de comunicação de alta performance, Márcio Mussarela. Entre as principais dicas do profissional renomado está a ciência de quem é o seu público, de observar o que não é dito, tratar todos com respeito e ser exemplo de conduta profissional e pessoal também. “Devemos sempre lembrar que o cérebro se afasta das possíveis ameaças e vai de encontro as recompensas. Os líderes devem se atentar a isso. Conte histórias, dê exemplos, isso é o que encanta os seres humanos”, ressaltou Mussarela.

 

Nova Diretoria

O 10º Encontro de Suinocultores também foi marcado pela posse da nova diretoria da Acrismat, que passa a ser presidida pelo suinocultor Raulino Teixeira Machado, que declarou que a confiança do setor foi o maior incentivo para que assumisse a gestão. Na oportunidade ele lembrou que a cadeia produtiva da suinocultura está mais moderna e voltada para a industrialização, com utilização de tecnologias, nutrição, genéticas e sanidade de acordo com padrões internacionais, o que é um ponto positivo para a cadeia em Mato Grosso, uma vez que se preza por isso. “É necessário o comprometimento de todos para que consigamos manter e aperfeiçoar essas condições sempre”.

Ao passar o posto para Raulino, o ex-presidente da entidade, Paulo Lucion, declarou que graças à organização e empenho do setor produtivo o período crítico vivenciado foi superado e que hoje a cadeia da suinocultura caminha para a sua atualização e fortalecimento das técnicas e tecnologias utilizadas para a produção da carne suína.

Fonte: ABCS com informações da Acrismat
Publicado em 30/07/2014

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas