DFSUIN e ASES promovem curso em tecnologia de cortes suínos através do PNDS

Boletim Informativo da ABCS - PNDS em ação
Brasília - Buscar a capacitação da agroindústria, que detém a oferta e prepará-la para atender a demanda foi o principal objetivo da ação realizada nos dois estados pela Associação dos Criadores de Suínos do Distrito Federal – DFSUIN e a Associação dos Suinocultores do Espírito Santo (ES) que já iniciaram o plano de ações da instituição no Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS) com o Treinamento de Capacitação em Tecnologias de Cortes Suínos. Veja a abaixo os resultados atingidos:

Distrito Federal

Realizado em abril, o objetivo do treinamento no DF é apresentar os novos cortes da carne suína para a agroindústria regional. “O curso capacitou os frigoríficos parceiros e promoveu a inserção dos novos modelos de consumo da carne suína no mercado do Distrito Federal. Nosso público eram donos e funcionários de frigoríficos da região com interesse em conhecer e aprender novos métodos em tecnologia de cortes”, conta Anny Santos, gestora executiva da DFSUIN. “Nós acreditamos que o principal entrave no consumo da carne suína está na indústria, por isso, entendemos que o foco do projeto neste momento deve estar voltado para a indústria e na oferta”, explica.

O curso contou com público 50% maior que o esperado pela associação e gerou grandes expectativas em toda a equipe. “Ainda que o curso seja realizado em um período pequeno, foi de extrema importância para fomentar entre os presentes o interesse em comercializar a carne suína. O expressivo número de participantes demonstrou que são grandes as possibilidades de termos participação de grandes agroindústrias aqui no DF”, finaliza. Ao final do encontro, a associação também disponibilizou aos participantes técnicas de embalagem a vácuo e em badejas porcionadas.

Para o próximo mês, a associação em parceria com o Sebrae/DF também irá realizar o curso de capacitação em fabricação de embutidos e defumados. A meta é fornecer aos frigoríficos participantes do projeto, consultoria industrial em tecnologia de fabricação de embutidos e defumados para a capacitação e atendimento das demandas dos novos formatos de apresentação da carne suína. “Temos ciência de que para o pequeno e médio produtor é importante aproveitar toda a carcaça, incluindo as partes não utilizadas no desenvolvimento dos cortes. Por isso, se faz necessário orientá-lo no aproveitamento dessas partes” finaliza a gestora executiva.

Espírito Santo

O curso de cortes realizados pelo ASES teve público-alvo diferenciado. Com ações em dois supermercados nas cidades de Guarapari e Vila Velha, o curso objetivou atender os açougueiros das redes de supermercados participantes. O primeiro dia de treinamento, em abril, atendeu a mais de 15 açougueiros de sete lojas no supermercado Santo Antônio, em Guarapari, onde serão iniciadas a Campanha “Um Novo Olhar”. “Os supermercados selecionados nesse projeto têm condições estruturais de realizar os cortes, por isso, nosso foco foi capacitar esses profissionais, levando técnicas de corte, apresentando novos formatos e também ensinando a forma correta de embalar a carne”, explica o coordenador do Projeto pela ASES, Nélio Hand. Após o treinamento, realizado no período da manhã, a associação disponibilizou no supermercado cortes para degustação. “Já conseguimos notar grande interesse dos consumidores em experimentar outros cortes. As gôndolas, que já disponibilizavam alguns formatos, receberam olhares interessados e muito levaram bandejas para casa”, conta Cassiana Carminati, da ASES.

Já no segundo dia de treinamento, o foco foi o supermercado Perim, na cidade de Vila Velha. O curso foi realizado também no açougue de umas das quatro lojas da rede e contou com todos os açougueiros. Na última realização da Campanha no estado, em 2008, a rede Perim alcançou os maiores números de vendas, chegando à marca de 238% de aumento. “Nós acreditamos que se utilizarmos da experiência adquirida, a campanha vai emplacar em todas as lojas. Se conseguirmos conciliar o despertar do interesse do consumidor na novidade, com a inserção dos cortes nas gôndolas, o resultados nas redes será mais que satisfatório”, conta Nélio.

O coordenador ainda ressalta que atuar diretamente nos supermercados, traz um resultado mais rápido no aumento de consumo e está se moldando com mais facilidade a realidade do mercado e da indústria. O próximo treinamento programado será na região sul do estado, na cidade de Vargem Alta.
 
Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas