Saudali investe na capacitação de colaboradores

Saudali investe na capacitação de colaboradores

Com apoio do PNDS, treinamento para Líderes qualificou cerca de 70 colaboradores

 

Cerca de 70 colaboradores do Frigorifico Saudali participaram, no mês de setembro, do 3º módulo do Treinamento de Líderes, em Ponte Nova (MG), com o tema “Liderança e Gestão para Resultados”.  A ação faz parte das ações do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS), que ocorre na região por meio da parceria do Saudali com a Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), Associação dos Suinocultores do Vale do Piranga (Assuvap) e Sebrae/MG.

O objetivo do treinamento é orientar, motivar e preparar os Líderes do Saudali para situações recorrentes ao desenvolvimento de seus trabalhos, melhorando o convívio em equipe, além de agregar conhecimento a esses profissionais. A gerente de RH do frigorífico, Maria Elisa Polesca, comentou o sucesso da ação.  “Este treinamento superou minhas expectativas e tenho certeza de que a equipe absorveu muito o conteúdo, levando os participantes as reflexões necessárias para o seu desenvolvimento”, destacou.

O curso, ministrado pelo consultor Noé Gomes Neto, abordou os temas relacionados ao dia a dia dos líderes como autoconhecimento, relacionamento com a equipe, clima organizacional, solução de conflitos e motivação.

O especialista detalhou os pontos chave para motivar e formar equipes vencedoras como "ter pessoas diferentes", "compreender seus estilos", "focar nos pontos fortes do grupo", "perceber o ponto fraco de outra maneira", entre outros.

Para ele, as situações econômicas e políticas positivas ou negativas sempre existirão, mas uma equipe vencedora pode se diferenciar de outras concorrentes mesmo nestas condições. "O bom objetivo talvez não seja crescer só nos números e sim nas oportunidades abertas", resumiu.

Para isso, Noé destacou algumas características importantes para os integrantes de uma equipe vencedora: Paixão das pessoas pelo que fazem, sentido de colaboração e ajuda mútua e reconhecimento e valorização das diferenças.

O palestrante ressaltou a importância de focar as energias nos pontos fortes da equipe. “Quanto aos pontos fracos, temos algumas alternativas: deixar a atividade, reforçar a equipe, posicionar um ponto forte para esta fragilidade ou perceber o ponto fraco de outro ponto de vista”, sugeriu.

Fonte: ABCS
Publicado em 06/10/2014

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas