Teste na merenda escolar de Juiz de Fora bate todos os recordes de aceitação junto às crianças

Boletim Informativo da ABCS - PNDS em ação
Juiz de Fora – A capital da Zona da Mata de Minas Gerais, Juiz de Fora, se organiza para se transformar num dos pólos mais importantes do PNDS no país. A Asemg trabalha desde o final de fevereiro, sob a coordenação de um de seus Diretores, Manoel Teixeira Lopes, no levantamento dos nichos comerciais a serem operados na cidade. Na terça-feira, dando início aos procedimentos para introdução da carne suína na merenda escolar juiz-forense, e por exigência da Secretaria Municipal de Educação, foi realizado um teste para aferir a opinião de 240 crianças, de 1ª a 9ª série. O resultado bateu todos os recordes de aceitação da Secretaria: 97% das crianças aprovaram os pratos com carne suína.

O teste foi realizado na Escola Municipal Dom Justino José de Santana, no bairro Torreões, sob a supervisão da gerente executiva da ASEMG, Sabrina Cardoso, e da nutricionista contratada pela entidade, Daniela Conrado. O Secretário da Agricultura do município, Claudio Nápolis, explicou que uma resolução da Prefeitura obriga que todo novo produto candidato a entrar na merenda escolar seja submetido  a um teste de aceitabilidade diante dos alunos das escolas municipais. E, o produto tem que conseguir pelo menos 85% de aceitação entre as crianças. O resultado de Juiz de Fora, ainda que níveis impressionantes, alinha-se com os indicativos colhidos pelas pesquisas realizadas pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), segundo as quais a carne suína é o sabor preferido do consumidor brasileiro. Ou seja, o consumo é limitado em função das características da oferta e não em função do desejo do consumidor.

A partir de agora, a carne suína fará parte das licitações que a Prefeitura de Juiz de Fora realiza a cada três meses para compra de alimentos destinados à merenda escolar de 50 mil alunos. Trata-se de um mercado importante pelo fato da criança ser um importante formador de opinião junto às famílias e pela possibilidade de disseminação de soluções gastronômicas da carne suína idealizadas para o cotidiano. Mas, a conquista da ASEMG em Juiz de Fora também é importante do ponto de vista do volume de vendas. Hoje a cidade adquire a cada ano 240 toneladas de músculo bovino e 264 toneladas de carne de frango, além de ovos. É uma fatia deste mercado que a carne suína está agora pronta para disputar.

“Esta é a essência do PNDS”, comentou o Presidente da ABCS, Irineu Wessler. “Temos que ir fundo nos nichos de consumo e levantar as barreiras que existem entre a carne suína e o consumidor”, completou. 

“É um trabalho lento, mas muito produtivo, e vamos continuar revertendo os obstáculos colocados para a carne suína em outros segmentos e cidades do estado”, disse João Bosco Martins de Abreu, Presidente da ASEMG. Sabrina Cardoso conta que as primeiras reuniões foram no começo do ano, quando os representantes da entidade reuniram-se com os responsáveis pelo departamento de abastecimento da alimentação escolar para explicar sobre o PNDS e apresentar o material sobre a carne suína produzido pela ABCS e pela ASEMG: livreto de receitas, monografias médicas e catálogo de cortes suínos. Após iniciaram as articulações com as nutricionistas da prefeitura que reagiram dizendo que desconheciam a maioria dos cortes do catálogo e sobre não saberem onde encontrá-los no mercado. “Informamos que no mês de junho, em parceria com o Sr Manoel Teixeira Lopes, vamos organizar um curso de capacitação para os profissionais das casas de carne e supermercados, o que será determinante para a ampliação do mix de produtos nos pontos de venda da cidade”, comentou Sabrina.

A equipe da ASEMG foi de sala em sala explicando aos alunos sobre a finalidade do teste e sobre a carne suína. A nutricionista da entidade, deslocada de Uberlândia, deu orientações técnicas às cantineiras sobre a melhor forma de preparo. No final, foi servido um delicioso almoço com arroz, feijão e picadinho de carne suína com moranga.
 
Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas