DFSUIN e PNDS capacitam colaboradores do varejo

DFSUIN e PNDS capacitam colaboradores do varejo

Mais de 60 profissionais do DF e entorno participaram da ação

A Associação dos Criadores de Suínos do Distrito Federal (DFSUIN), em parceria com o Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS) e com a Bonasa Alimentos, capacitou mais de 60 açougueiros da rede varejista do DF e entorno, em curso de cortes suínos realizado no último dia 15, em Brasília. De acordo com a gestora executiva da DFSUIN, Daniela Albuquerque, o objetivo do treinamento é apresentar os novos cortes da carne suína para os colaboradores da rede varejistas. “Disseminar novas técnicas entre os profissionais de açougue contribui para incentivar os supermercados a oferecerem mais opções de cortes suínos”, disse. Para o gerente comercial da Bonasa Alimentos, Dalvan Lima, o treinamento vai melhorar o rendimento dos açougues nos supermercados. “Está comprovado que a carne suína é um produto de excelente qualidade”, destacou.

Todos os participantes do curso receberam o Manual Brasileiro de Cortes Suínos, elaborado pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). A ação de capacitação iniciou com a palestra “Conhecendo o Mundo da Carne Suína”, conduzida pela coordenadora do PNDS, Lívia Machado. Ela falou da evolução da produção de suínos no Brasil que resultou numa carne de alta qualidade, com baixo teor de gorduras e menos colesterol que alguns cortes de frango e bovinos. “A evolução genética alcançada na produção brasileira gerou um suíno de ponta e uma carne de qualidade. No entanto, o consumo da proteína no Brasil ainda é baixo se comparado aos Estados e Unidos e a países da Europa, grandes consumidores. Para fomentar o mercado interno o PNDS tem desenvolvido centenas de ações desde 2009”, declarou.  A coordenadora esclareceu mitos a respeito do produto e mencionou aspectos nutritivos. “O que conta na hora de vender a carne suína é a maneira de apresentar. Podemos mostrar que ela é uma opção mais baratas em relação as outras carnes e saudável”, disse.

A médica veterinária, Charli Ludkte, consultora do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) deu continuidade ao debate com palestra sobre a qualidade da carcaça para produção de carne suína. De acordo com Ludkte as técnicas do manejo prévio ao abate influenciam diretamente na qualidade final do produto.

O mestre açougueiro Daniel Furtado encerrou a palestra com uma aula prática de cortes. O profissional mostrou como aumentar a rentabilidade da carcaça e oferecer mais variedades de cortes aos clientes. Para o açougueiro, Renato Silva, funcionário do Comper de Taguatinga, o treinamento possibilitou aprender e aprimorar opções de cortes. “Já vendemos bastante carne suína e ainda queremos aumentar a saída do produto. Ainda há muitos mitos sobre essa carne, mas fazendo um bom trabalho as mudanças vêm aos poucos”, relatou.

Fonte: ABCS
Publicado em 14/11/2014

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas