Primeiro módulo do Qualificases 2015 capacita mais de 70 produtores

Primeiro módulo do Qualificases 2015 capacita mais de 70 produtores

O Primeiro módulo do Programa Anual de Capacitação – Qualificases – deste ano capacitou cerca de 70 produtores, na última semana de abril, na cidade de Conceição do Castelo (ES). Promovido pela Associação de Suinocultores do Espirito Santo (Ases), em parceria com o Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS), o programa já tem quatro etapas previstas para este ano. No último módulo, a médica veterinária Brenda Marques da MSD Saúde Animal abordou medidas de controle de diarreias neonatais em leitões.

O Qualificases tem como principal objetivo capacitar os produtores e gerentes de granjas em temas referentes aos procedimentos diários da granja. “O programa é uma ótima ferramenta para orientação no que diz respeito às inovações e boas práticas para execução dos trabalhos, contribuindo para o desenvolvimento de toda cadeia suinícola”, enfatizou o diretor executivo da ASES, Nélio Hand.

Durante a palestra, a veterinária abordou critérios que influenciam a saúde do leitão como a vacinação, manejo de colostro, limpeza dos animais e estrutura, biosseguridade, diagnóstico adequado, entre outros. Segundo Brenda, o surgimento de diarreias está ligado entre outros fatores ao uso excessivo de medicamentos, limpeza inadequada das instalações e até ao número muito grande de matrizes no mesmo espaço.

Segundo a veterinária, de modo geral as diarreias em suínos são divididas em 3 tipos: neonatais que acontecem na primeira semana, as que ocorrem na segunda semana até o desmame e os pós desmame que vão da creche até a terminação. Existe também a “diarreia nutricional”, não infecciosa, desenvolvida pelos animais que não ingeriram o colostro após seu nascimento e por isso não adquiriram imunidade. Outro tipo é a “Coticidiose”, muito persistente, e que geralmente afeta os suínos a partir da primeira semana de vida. Sua principal fonte de infecção está associada ao ambiente. “Um Ponto chave para o controle da diarreia é o correto e rápido diagnóstico e medidas de tratamento e prevenção adequadas. Quanto maior a rapidez em detectar o problema e solucioná-lo, menores serão as perdas” identificou a profissional.

Para o encarregado da Granja Brunoro, Cristiano Santana, atuante na área de gestação e maternidade, o curso acrescentou conhecimentos e vai ajudá-lo a melhorar técnicas aplicadas na rotina diária da produção.

Fonte: ABCS com informações da ASES
Publicado em 20/05/2015

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas