Notícias

Fale com a comunicação da ABCS

Voltar Publicado em: quarta-feira, 14 de julho de 2021, 10h31

ABCS arrecada mais de 1.500 peças durante campanha do agasalho

Durante o mês de junho, a Associação engajou os colaboradores de Brasília numa gincana solidária que beneficiou três instituições no Distrito Federal

O Distrito Federal tem mais de 2 mil pessoas vivendo em situação de rua, segundo dados de 2020 levantados pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). Com a piora da economia e do desemprego, este número aumentou consideravelmente em comparação ao ano de 2019, especialmente em relação ao número de famílias desabrigadas. Toda essa dificuldade se acentua com a chegada do inverno brasiliense, onde as temperaturas mínimas durante o mês de junho já chegaram a marcar números inferiores a 9° graus, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), pois quando as temperaturas caem, essas pessoas não têm como se aquecer. 

Pensando nisso, a Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) iniciou uma campanha do agasalho entre o time de colaboradores, para arrecadar doações que pudessem beneficiar essas pessoas em situação de vulnerabilidade. Para estimular a participação não apenas dos funcionários, mas de suas famílias, amigos e comunidade, a Associação propôs uma gincana solidária, com premiação para a equipe que conseguisse angariar mais itens. A campanha que começou no dia 10 de junho, e acabou no dia 30, arrecadou mais de 1.500 itens, entre roupas masculinas, femininas e infantis, como calças, blusas de frio, cobertores, luvas, calçados, máscaras de tecido, itens de limpeza e também de higiene pessoal, já que a pandemia de Covid-19 aumentou a necessidade por esses materiais. Ao todo foram beneficiadas três instituições sem fins lucrativos que ajudam a população de rua do DF, são elas a Associação Casa Santo André, a Fraternidade Toca de Assis e a Unidade de Acolhimento para Adultos e Famílias (UNAF AREAL).  

A Casa Santo André fica no Gama e atualmente abriga 50 homens que estavam em situação de rua, entre eles idosos, pessoas com deficiências físicas e transtornos mentais. Já a Toca de Assis é uma entidade da ordem franciscana ligada a igreja Católica que fica em Santa Maria, e faz visitas às populações de rua do DF, conseguindo alcançar cerca de 150 pessoas semanalmente. E a UNAF, localizada no Areal, Águas Claras, é uma unidade pública de assistência social que realiza acolhimento temporário para homens adultos, idosos, pessoas com deficiência e famílias em situação de rua, com capacidade para acolher até 155 pessoas.  

Elisangela Lopez, Coordenadora da missão Toca de Assis em Brasília, reitera a importância de poder contar com a solidariedade das pessoas, não apenas durante o período frio, mas o ano inteiro. “O nosso trabalho é com os moradores de rua e também com algumas famílias necessitadas que nos procuram. Em nome do instituto quero agradecer a todos que colaboraram com essa campanha, muito obrigada. Saibam que tudo que chegou a nossa casa será distribuído nas ruas com toda a alegria do nosso coração. Essa solidariedade é muito importante pois nós sobrevivemos dessa providência!” 

Para o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, estimular esse tipo de ação provoca ganhos duplos, pois além de promover interação entre os colaboradores e estimular a união entre a equipe, a associação ainda consegue ajudar quem precisa recomeçar. “A cadeia da suinocultura como um todo se preocupa com o bem-estar da comunidade, hoje a ABCS apenas reforça esse compromisso. Nossos colaboradores se engajaram com a causa e surpreenderam com os resultados desta campanha social.Esperamos que as doações sejam bem recebidas e que sirvam para aquecer os menos favorecidos neste inverno!”