Notícias

Fale com a comunicação da ABCS

Voltar Publicado em: terça-feira, 15 de dezembro de 2020, 4h09

FNDS: ABCS apresenta o balanço do ano com ações de impacto para a suinocultura

Marcado por reinvenções e números recordes, 2020 foi um ano de inovação

O ano de 2020 foi inesperadamente desafiador para todos, pessoas, empresas e cadeia. Com a chegada da COVID-19 houve uma necessidade de adaptação e o momento pedia por inovação. Como um setor engajado, seguindo as medidas sanitárias pelas quais a suinocultura nacional já é mundialmente conhecida e focados num único propósito, foi possível manter a produção e consequentemente as casas dos brasileiros abastecidas durante esse momento de crise, além de crescer nas exportações. Dentro desse cenário, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS) tornou-se ainda mais relevante, por impulsionar o trabalho da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), das associações do Sistema ABCS, dos produtores, frigoríficos, empresas do setor e varejo, unindo ainda mais todos os elos, para que pudessem sair da turbulência fortalecidos. Dessa forma, migrando para o digital, a ABCS investiu mais nas áreas técnicas, de mercado, política e de marketing, com diferentes ações para cada frente de atuação.

Para o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, a ABCS conseguiu se reinventar superando todas as expectativas. “Nossa equipe se superou mais uma vez e todo esse trabalho só é possível por meio do FNDS. É o Fundo que permite que consigamos auxiliar todos os elos da cadeia, representar e defender os interesses dos suinocultores, além de nos comunicarmos de forma eficiente com os consumidores para promover o consumo de carne suína dentro do país.” Ele também frisa como o Sistema se manteve unido e trabalhou junto em prol do cadeia. “Nossas afiliadas desempenharam um papel fundamental nesse momento desafiador e conseguimos nos tornar ainda mais fortes e focados em trazer desenvolvimento, cooperativismo e resultados para a suinocultura”

Área técnica

Na área técnica, a ABCS produziu uma série de materiais informativos e visuais para granjas, transportadores e frigoríficos para implementar medidas de enfrentamento a COVID-19, garantindo a segurança dos colaboradores envolvidos e promovendo a segurança alimentar. Além disso, foi elaborado o Manual Doenças Virais de Importância da Produção de Suínos, com o apoio da Pesquisadora Dra Masaio Mizuno e outros colaboradores, que contou com nove capítulos, mapas atualizados e ilustrações. O Manual aborda de forma simples e didática aspectos quanto a sanidade do rebanho suíno e a vigilância das enfermidades que atingem a cadeia, trazendo ações essenciais para mitigar os riscos de entrada dessas enfermidades no Brasil. E para finalizar, a ABCS realizou também 13 Webinars, em parceria com a 333 Brasil, com temas atuais e relevantes debatendo biosseguridade, bem-estar animal, uso responsável de antimicrobianos, mercado mundial de carnes e perspectivas mercadológicas para 2021. Os eventos contaram com mais de 7 mil participantes, e receberam palestrantes de diversos países.

Mercado

Ao longo de todo o ano, a ABCS tem publicado boletins de mercado para acompanhamento conjuntural da suinocultura, focando na análise macro setorial nos temas grãos, exportação, preço do suíno vivo e gestão cotidiana de negócios. O material é produzido a partir de informações fornecidas pelos consultores de mercado da ABCS e traz o panorama da suinocultura brasileira e mundial, tendências e impacto das atualidades na atividade. Uma novidade de 2020 foi o aplicativo MBAgro, onde todas as associações contribuintes do FNDS podem acessar as atualizações do mercado de suínos e de grãos apresentações, podcasts, vídeos, publicações e cotações de forma simples e rápida.

Política

Devido a pandemia, a ABCS, por meio do Instituto Pensar Agropecuário (IPA) conseguiu levar até a Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) de forma protagonista pleitos relevantes para o setor, como a rentabilidade do produtor, a prorrogação de financiamentos e a aprovação do maior Plano Safra já visto. Um dos destaques trabalhados pela FPA foi a necessidade dos serviços agropecuários terem continuidade, mesmo no cenário pandêmico, ou seja, a produção de alimentos foi regulamentada pelo governo federal como atividade essencial. Dessa forma, as medidas aprovadas pelo Executivo foram reforçadas pela Bancada Ruralista, por meio dos debates realizados com a ABCS e outras entidades mantenedoras do IPA. 

Marketing

Os frigoríficos e associações contribuintes do FNDS receberam este ano quatro pacotes de marketing temáticos, com mais de 50 opções  de materiais de mídias digitais  prontos sobre carne suína, que abordavam temas como imunidade, dia das mães, inverno e festas de final de ano com conteúdos versáteis que incluíam gastronomia, saúde, qualidade e outros temas relevantes para os consumidores. A ABCS elaborou também a cartilha “Churrasco com carne suína” que contém 10 receitas criadas pelo masterchef Aluísio Nahime. O material valoriza a gastronomia tradicional brasileira e ao mesmo tempo inova ao inserir os melhores cortes de carne suína em um novo modo de preparo. Além disso, a ABCS focou na produção científica para leigos, investindo em artigos nutricionais assinados por profissionais renomados da área, com linguagem acessível, sobre fake news e mitos que cercam a carne suína como cisticercose e processo de cicatrização. 

Outra abordagem utilizada, foram as ações digitais. A Associação promoveu palestras técnicas para os produtores, workshops com foco em técnicas de vendas e o webinar “tendências e perspectivas de mercado e consumo para a proteína suína.” A ABCS reformulou também as palestras de saudabilidade, oficinas gastronômicas, cursos de corte e palestras motivacionais para que ficassem atrativas de forma online. Além disso, pensando em auxiliar os parceiros durante este período a ABCS se preocupou em preparar diversos treinamentos sobre ferramentas digitais como Zoom, Google Meet, Instagram e Microsoft Teams. Bem como orientações para apresentação pessoal em reuniões online, dicas de uso de redes sociais e uma mentoria de liderança para os gestores dando a eles total suporte nesse ano de mudanças no formato de trabalho .

E para coroar o trabalho do marketing, a Semana Nacional da Carne Suína (SNCS) foi realizada pelo oitavo ano seguido, porém pela primeira vez de forma 100% digital. Com treinamentos online e campanha focada no e-commerce, redes sociais e aplicativos, a campanha reuniu 13 bandeiras varejistas, capacitou mais de 1.500 colaboradores do varejo, bateu recordes de vendas em todas as regiões brasileiras e no comércio online, e ao todo impactou mais de 45 milhões de pessoas.