Oferta elevada de milho pressiona cotações do grão


Oferta elevada de milho pressiona cotações do grão

Produção agregada do ciclo 2011/2012 pode superar as estimativas atuais, caso a produção de segunda safra seja satisfatória


Preços do milho continuam em queda no mercado físico brasileiro

Na reta final de colheita da safra de verão de milho, continua prevalecendo a boa disponibilidade de curto prazo e estimativas apontam que a produção agregada da safra 2011/2012 pode superar as estimativas atuais, caso a produção de segunda safra seja satisfatória. Os dados são do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Com isso, os preços continuam em queda no mercado físico brasileiro. As exportações não têm ajudado a conter esse movimento dos preços. O volume de milho embarcado em março, de 280,2 mil toneladas, foi praticamente igual ao de fevereiro e, no trimestre, o total de 1,4 milhão de toneladas representa 45,8% a menos que o vendido ao Exterior no mesmo período de 2011, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Secex/MDIC).

Entre as praças acompanhadas pelo Cepea, as desvalorizações mais expressivas nos últimos dias ocorreram nas regiões goianas, paulistas, sul de Mato Grosso do Sul, em parte de Santa Catarina e em Unaí (MG). Segundo pesquisadores do Cepea, a maioria destas regiões está tendo produção acima do esperado e/ou necessitam escoar o produtor colhido devido ao déficit de armazéns. No geral, porém, vendedores ainda sinalizam opção por comercializar a soja, deixando o milho em segundo plano.

 

 

Fonte: cepea
Publicado em 11/04/2012

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas