Preço do suíno tem valorizado na maioria das regiões do País

Preço do suíno tem valorizado na maioria das regiões do País


O volume de carne suína in natura embarcado pelo Brasil voltou a aumentar em abril. O total de 41 mil toneladas de carne in natura foi 2% superior ao de março, conforme dados da Secex. Já na comparação com os meses de abril de anos anteriores, o volume embarcado em 2012 é o menor desde 2006, quando foram exportadas apenas 26,50 mil toneladas, devido aos focos de febre aftosa bovina no segundo semestre de 2005 em Mato Grosso do Sul e Paraná. Além do volume, também os preços da carne suína brasileira para exportação estão baixos para um mês de abril, em termos reais. A média do último mês foi de R$ 5,08/kg, ficando acima apenas da média de abril de 2011, que foi de R$ 5,02/kg - preços deflacionados pelo IPCA de abr/12; foram analisados preços desde 2004.

Nos últimos sete dias, entre 03 a 10 de maio, o preço do suíno tem valorizado na maioria das regiões do País, refletindo em variações positivas em quatro dos Indicadores do Suíno Vivo CEPEA/ESALQ. A valorização mais intensa foi verificada em Minas Gerais, de 6,4%, onde o vivo foi comercializado na média de R$ 2,49/kg na última quinta-feira, dia 10. O Indicador de São Paulo e Rio Grande do Sul, tiveram leves aumentos em sete dias, passando para a média de R$ 2,22/kg, variação de 0,9% e R$ 1,97/kg, variação de 0,5% nesta ordem, na quinta.

No Paraná, o Indicador recuou 2,9%, com o quilo a R$ 2,02, e em Santa Catarina o preço permaneceu estável, com média a R$1,97/kg.

Quanto à carcaça negociada no atacado da Grande São Paulo, a média de preços caiu 3,1% entre as últimas quintas-feiras, com o quilo da carne indo para R$ 3,50 no dia 10.

 

Fonte: CEPEA/ESALQ
Publicado em 17/5/2012

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas