Direto de Brasília, Série de Reportagens aborda a repercussão do Manifesto da Suinocultura

Direto de Brasília, Série de Reportagens aborda a repercussão do Manifesto da Suinocultura

Após o manifesto: Suinocultores esperam a regulamentação do setor

 

Após o manifesto realizado pela suinocultura em Brasília, os produtores catarinenses voltaram para casa ainda mais preocupados com a crise. Sem praticamente nenhuma alternativa, muitos mantém a intenção de fechar as propriedades.

Mesmo com as medidas anunciadas pelo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, a suinocultura teme a falência do setor, devido à falta de uma política urgente para implantar o Preço Justo e regulamentar a produção de suínos.  “Precisamos organizar o setor, o governo possui o compromisso de controlar a produção para ser compatível com a demanda. É preciso oferecer planejamento a suinocultura”, destaca o deputado federal, Valdir Colatto (PMDB/SC).

Através da Frente Parlamentar Mista da Suinocultura, presidida pelo deputado federal Vilson Covatti (PP/RS), os suinocultores tentam manter esperanças, apoiando os representantes que darão voz e vez ao setor. “Os senhores são quem patrocinam a política do Governo Federal de Mais Alimentos e Fome Zero, mas a que custo?”, aponta Covatti.

A frente também deve atuar firme na criação de um preço mínimo e no controle da produção de suínos no Brasil. E o primeiro passo para isso é compreender que o setor precisa caminhar junto e não deixar para trás os produtores. “A crise é dos suinocultores, pois tem muitos elos da cadeia produtiva que estão ganhando muito dinheiro. Precisamos corrigir as distorções da cadeia”, reforça Covatti.

Santa Catarina é o estado com a maior produção de suínos do Brasil, e o que sente há mais tempo os efeitos da crise e do excesso de produção. Pioneiro em mobilizações para chamar a atenção do Brasil para o setor. O estado catarinense contou com uma representante do estado vizinho, Rio Grande do Sul, para que pudesse ser ouvido. A senadora Ana Amélia Lemos (PP/RS), foi responsável por puxar a frente do momento histórico da atividade. “A preocupação começou quando fui demandada por um fornecedor de matéria prima aos suinocultores, além do Manifesto em Braço do Norte (SC), onde cruzes representavam a morte da suinocultura”, destaca Ana Amélia.

A ACCS acompanhará toda a seqüência de ações da Frente da Suinocultura, cobrando dos governos o valor real para atividade. A entidade e os produtores também esperam contar com a palavra do Ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro. “Queremos avançar e vamos trabalhar para isso, por isso estou nessa audiência pública, para dizer que queremos estar ao lado de todos, abertos ao diálogo e reforçar que vamos ouvir o que o setor tem a nos dizer”, declara o ministro.

Na TV ACCS: Veja a opinião do Senado em relação à regulamentação da suinocultura. A imprensa nacional também veste a camisa e luta ao lado do setor.

Assista a Vídeo Reportagem: http://www.accs.org.br/tv.php?id=76

 

Fonte: ACCS/News Comunicação
Publicado em 18/7/2012

Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 01 – Ed. Barão do Rio Branco, sala 118 | CEP: 70.610-410 | Brasília - DF
Telefone: (61) 3030-3200
Design: Conectando Pessoas