Notícias

Fale com a comunicação da ABCS

Voltar Publicado em: segunda-feira, 14 de março de 2022, 4h39

Agriness realiza 14ª edição do Prêmio Melhores da Suinocultura

O evento ocorreu de maneira híbrida na última sexta-feira (11), e contou com a presença da presidência e diretoria da ABCS

A Agriness, empresa de tecnologia e gestão da suinocultura, realizou na última sexta-feira (11), a 14ª edição do Prêmio Melhores da Suinocultura Agriness. O prêmio foi criado em 2007 com a necessidade de reunir dados nacionais do setor, já que anteriormente era necessário pedi-los a empresas norte-americanas. Agora, em sua 14ª, há informações de duas décadas, e estas demonstram como a suinocultura do Brasil vem se desenvolvendo com força e quebrando barreiras de produção. “A ideia surgiu da necessidade da troca e arquivamento de informações do setor. Foi criado em 2007 e reúne dados desde então. Além disso, queremos inspirar os produtores, porque havia um paradigma de que só conseguiam ter 30 desmamados ao ano e quando saiu o primeiro ganhador que passou essa barreira, mostrou que era sim possível e ‘se ele fez eu também consigo’. E por consequência, impulsionar a suinocultura brasileira”, explica Everton Gubert, diretor de negócios e inovações da Agriness.

O evento, que foi híbrido este ano, contou com a presença de convidados no Teatro Ademir Rosa, em Florianópolis (SC) e uma live no YouTube no canal da empresa. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes e a diretora de marketing e projetos da ABCS, Lívia Machado, estiveram presentes no evento para prestigiar a empresa, que é parceira da ABCS e contribuinte do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS), através do programa Empresa Amiga da Suinocultura. “Esse prêmio tem uma importância enorme por reunir dados nacionais de quase 15 anos. Informações que nos mostram tendências e inspiram os produtores. Também há o fator reconhecimento das granjas que trabalham duro para entregar uma carne de qualidade e movimentar o setor. Por isso, é sempre bom prestigiar e apoiar iniciativas como essa. A suinocultura brasileira tem muito a ganhar com eventos assim”, ressalta Marcelo Lopes, presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS).

Este ano além dos prêmios na categoria do Brasil, também tiveram as categorias Argentina, Colômbia e Outros Países. Para que um país tenha a sua própria categoria, é necessário, de acordo com a Agriness, que tenha, pelo menos, 50 granjas nacionais inscritas no prêmio. Confira a lista de ganhadores!

Brasil

Recorde de Produtividade

Leitão Black: Fazenda Cinco Estrelas – Ricardo Santos Bartholo (Presidente Olegário/MG) – 41,15 desmamados/fêmea/ano

Produtor Evolução DFA

Leitão Pérola: Suinocultura Silva 2 – Cleverson da Silva (Saudades/SC) – de 28,60 para 34,74 desmamados/fêmea/ano

Categoria até 300 Matrizes

Leitão de Ouro: Suinocultura Silva 1 – Cleverson da Silva (Saudades – SC) – 36,18 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Prata: Granja Sossego – Lais Labs Assis (Salto Grande/SP) – 35,74 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Bronze: Granja Barkema Capão Alto – Reinder Mattheus Barkema (Castro/PR) – 35,72 desmamados/fêmea/ano

Categoria 301 a 500 Matrizes

Leitão de Ouro: Fazenda Cinco Estrelas – Ricardo Santos Bartholo (Patrocínio/MG) – 41,15 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Prata: Granja Boa Esperança – Agostinho Mansano Peres (Presidente Olegário/MG) – 37,75 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Bronze: Granja São Bartolomeu – José Mário Russo Maroca (Rio Casca/MG) – 37,30 desmamados/fêmea/ano

Categoria 501 a 1.000 Matrizes

Leitão de Ouro: Fazenda Várzea do Pau D’Alho – Joaquim Campos Pereira (Lima Duarte/MG) – 37,05 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Prata: Granja Esperança – Saulo de Deus Vieira e Valder Caixeta (Patos de Minas) – 36,35 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Bronze: Granja da Lagoa – Ronei Terhost (São João do Oeste/SC) – 35,79 desmamados/fêmea/ano

Categoria 1001 a 3.000 Matrizes

Leitão de Ouro: Penalva – Manoel Teixeira Lopes (Juiz de Fora/MG) – 36,45 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Prata: UPL Kunz – Vernei Kunz (Travesseiro/RS) – 36,31 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Bronze: Granja Camari UND III – José Camilo Mendonça (Cristais Paulista/SP) – 35,98 desmamados/fêmea/ano

Categoria mais de 3.000 mil Matrizes

Leitão de Ouro: Granja Becker – Milton Becker (Quatro Pontes/PR) – 36,03 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Prata: Granja Brunoro – Cristóvão Brunoro (Cachoeiro de Itapemirim/ES) – 33,93 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Bronze: Granja Maiale – Felipe Augusto Rosa Targino (Jateí/MS) – 33,63 desmamados/fêmea/ano

Argentina:

Produtor Evolução DFA

Leitão Pérola: Granja Alfonso – Don Jose Antonio S.A (Pergamino/B.A) de 30,54 para 37,30 desmamados/fêmea/ano

Classificação Geral

Leitão de Ouro: El Zorzal – Re Hermanos S.R.L (Chivilcoy/B.A) – 37,85 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Prata: Granja Fumisem – Fumisem S.A (Villa Cañas/S.F) – 37,60 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Bronze: Granja La Rojana – Garcia Hermanos Agroindustrial S.R.L (Gobernador Crespo/S.F) – 37,34 desmamados/fêmea/ano

Colômbia:

Produtor Evolução DFA

Leitão pérola: Granja Enmanuel – Inversiones Agropecuarias Garcia Patiño S.A.S (Circasia/QUI) de 31,11 para 34,79 desmamados/fêmea/ano

Classificação Geral

Leitão de Ouro: Granja Enmanuel – Inversiones Agropecuarias Garcia Patiño S.A.S (Circasia/QUI) – 34,79 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Prata: Granja San Fernando – Inversiones SOGA S.A (Caldas/ANT) – 34,48 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Bronze: Granja Big Pig – Mapri S.A.S (Rivera/HUI) – 33,37 desmamados/fêmea/ano

Outros países:

Produtor Evolução DFA

Leitão Pérola: Granja FM – Emerson Ferneda (Obligado/PY) de 26,64 para 30,59 desmamados/fêmea/ano

Classificação Geral

Leitão de Ouro: Granja San Bernardo – Granja San Bernardo S.A (Santa Rita/PY) – 34,73 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Prata: Santa Patricia – Negociación Pecuaria Santa Patricia S.A (Pisco/PE) – 33,72 desmamados/fêmea/ano

Leitão de Bronze: Granja El Espino – Wei Ting Chen (Santa Cruz de La Sierra/BO) 33,44 desmamados/fêmea/ano

O evento completo está disponível no Youtube, acesse: